03/09/14

COMUNICADO

DIA 2/9/2014 TIVE UM SONHO, e nesse sonho durante horas foi me dito que colocasse aqui uma conta para doações, relutei por 2 dias e isso continua em minha mente, perguntei aos irmãos mais chegados e eles me aconselharam a fazer o que o ETERNO colocou em minha mente.
Existem alguns irmãos nossos em necessidade, e outros irmãos precisando de ajuda e as vezes não temos como ajudar, existem problemas que iremos passar e temos que nos preparar para as situações que virão e tentar ajudar no que nós podemos.

Então estamos aqui colocando uma conta para irmãos que desejarem ajudar tanto a esse trabalho quanto a outros irmãos que estão em necessidade e muitas vezes por defender essa bandeira estão sendo abandonados por familiares , amigos e até perdendo emprego.


Que o ETERNO possa falar melhor com cada um.


CONTA CORRENTE:




08/01/14

DOIS RIOS DE SABEDORIA INFINITA COM AFLUENTES DE JUSTIÇA PERFEITA.

Procurei fazer esse gráfico simples que não está completo com todos os mandamentos ,pois precisa de muito mais espaço, mas ja dá pra dar vocês terem uma boa ideia do que isso significa
.
Resumir não é reduzir, abreviar não é aniquilar!
.

09/10/11

ESCRITURAS SAGRADAS com os nomes dos personagens corretos

ESTE BLOG É PRA QUEM AMA O CRIADOR ETERNO E ODEIA A MENTIRA, E TODAS AS MENTIRAS QUE O IMPÉRIO ROMANO PLANTOU!!


PARTICIPE CONOSCO DO GRUPO: https://www.facebook.com/groups/ACORDADOSPARASOBREVIVER/
SE REÚNA CONOSCO NO  SHABBAT AS 14hs.

veja as escrituras com nomes corretos nesse blog:
 http://escriturassagradascomnomescorretos.blogspot.com/


vou colocar as escrituras sagradas com os nomes dos personagens corretos, se vcs tiverem informações ou correções a fazer, deixem comentários,  que será analisado.


ABAIXO ESTÃO OS LIVROS NA MESMA ORDEM DA BÍBLIA QUE VC TEM EM CASA.

ESCOLHA QUAL LIVRO VOCÊ QUER LER CLIQUE COM O DIRETO DO MOUSE E ABRA EM OUTRA ABA OU GUIA:

  1. Bereshít                     
  2. Shuamós
  3. Viyaokró
  4. Bamidbár
  5. Debarím
  6. Yaohúshua
  7. Shoftím
  8. Shamu-Úl
  9.  ll Shamu-Úl
  10.  l Molkhím
  11.  ll Molkhím
  12.  l Toldóth
  13.  ll Toldóth
  14. Ozór
  15. Naokhem-YÁOHU
  16. Hodshúa
  17. Yaoháv
  18. Maush'léi
  19. Qeholóth
  20. Shir Shua-ólmoh
  21. Yaoshúa-YÁOHU
  22. Yarmi-YÁOHU
  23. Lamentações de Yarmi-YÁOHU
  24. Kozoqiúl
  25. Dayan-Úl
  26. Hoshúa
  27. Yao-Úl
  28. Amóz
  29. Awod-YÁOHU
  30. YAOHÚ-nah
  31. Micha-YAOHU
  32. Naokhém
  33. Habkóak
  34. Zafna-YÁOHU
  35. K-Haggái
  36. Zochar-YÁOHU
  37. Molaokhí
  38. Man-YÁOHU
  39. Marcus
  40. Lucas
  41. YÁOHU-khánam
  42. Atos dos apóstolos
  43. Romanos
  44. Coríntios 1 e 2
  45. Gálatas
  46. Efésios
  47. Felipenses
  48. Colossenses
  49. Tessalonicenses 1 e 2
  50. YÁOHU-tam 1 e 2
  51. Tito
  52. Filemón
  53. Hebreus
  54. YÁOHU-cov
  55. Káfos 1 e 2
  56. YÁOHU-khánam 1, 2 e 3
  57. YAOHÚ-dah
  58. K-hanódgaluth
  59. livro de Molkhtsedek e Abraham
  60. k-hanodgallut de HANOKH
  61. DECLARAÇÃO DE YAOHUSAF DE ARIMATYAO
  62. CARTA DO REI ABGARO E SENTENÇA CONDENATÓRIA DE YAOHUSHUA
  63. SEFER YAOSHOR 9O LIVRO DO JUSTO)
YÁOHUH  O VERDADEIRO NOME DO CRIADOR SUPREMO!!

MATARAM OS DISCÍPULOS, QUEIMARAM AS SINAGOGAS,TRADUZIRAM PARA O LATIN E MODIFICARAM NOMES E ALGUNS TEXTOS E QUEIMARAM OS PERGAMINHOS ANTIGOS,FAZENDO ASSIM QUE A VERDADE FOSSE JOGADA POR TERRA!!

AQUI ESTÁ A PROVA:






 ESSA PROFECIA ABAIXO FALA DO IMPÉRIO ROMANO E QUE ELE IRIA ALTERAR A VERDADE:
E de um deles saiu um chifre muito pequeno, o qual cresceu muito para o sul, e para o oriente, e para a terra formosa. E se engrandeceu até contra o exército do céu; e a alguns do exército, e das estrelas, lançou por terra, e os pisou. E se engrandeceu até contra o príncipe do exército; e por ele foi tirado o sacrifício contínuo, e o lugar do seu santuário foi lançado por terra. E um exército foi dado contra o sacrifício contínuo, por causa da transgressão; e lançou a verdade por terra, e o fez, e prosperou.  DAYAN UL (Daniel)8:9-12       
MAS ESSA FALA QUE EM NOSSO TEMPO A VERDADE IRIA APARECER :
 Porque então darei uma linguagem pura aos povos, para que todos invoquem o nome de YÁOHU , para que o sirvam com um mesmo consenso. 
ZAFNA-YÁOHU(Sofonias) 3:9  
pergaminhos:




















A Importância dos nomes
Para que servem os nomes?
Tanto para pessoas como para objetos, animais e lugares, os nomes servem para identificação. Se alguém deseja falar com João, basta chamar por João e este se apresentará; porém, se chamar por José, não alcançará seu objetivo, pois quem atenderá será outra pessoa. Da mesma forma, se alguém que pretenda ir a Recife tomar uma condução e pedir ao motorista que a leve a Porto Alegre, verá a diferença que faz o uso errado do nome da cidade destino. Ou ainda, se alguém, desejando saciar a sede, pedir sal em vez de água, terá aumentada a sede em lugar de abrandá-la. Com estes exemplos simples, vemos a grande importância que têm os nomes das coisas, dos lugares e das pessoas.
O Altíssimo evidentemente pôs no homem o desejo de dar nome às coisas. O primeiro humano tinha nome, Adam (Adão). Na história da criação, uma das primeiras coisas que as Sagradas Escrituras dizem que Adam fez, foi dar nome aos animais. Quando o Altíssimo deu uma esposa a Adam, imediatamente Adam a chamou de "Ishah" (Mulher). Mais tarde, ele deu-lhe o nome de Khavah (Eva - h. atual) Khavyao (Eva - h. arcaico), porque "ela havia de tornnar-se a mãe de todos os viventes" - Bereshit (Gênesis) 2:19,23; 3:20.
Nos dias da antiguidade, porém, os nomes, além de serem identificadores, iam ainda além disso. Eles tinham significados especiais. Os nomes antigos tinham relação com as circunstâncias do nascimento, do local, da aparência da criança, etc. Às vezes, o nome relacionava-se com o futuro da criança - é o caso dos nomes proféticos.
Muitas vezes, o nome representava a personalidade do indivíduo. Assim, o nome da pessoa era algo muito importante, digno de honra, pois representava o caráter do indivíduo, isto é, o próprio indivíduo.
Os povos antigos tinham por hábito dar nomes de seus ídolos aos seus descendentes. Como exemplo, temos Nebochadnezzar (Nabucodonosor), que significa "Nebo defende a fronteira" e Yezebel (Jezabel), por sua vez, quer dizer "Bel (Baal) é exaltado". O povo hebreu tinha um costume semelhante, isto é, davam a seus filhos nomes relacionados com o seu Altíssimo Soberano e Criador, o Verdadeiro Criador.
Os nomes hebraicos começados ou terminados em "UL" ou "YAOHU" referem-se ao Altíssimo. ULYAOHU (Elias) significa YAOHU é Supremo; Kozoqiul (Ezequiel) significa "O Supremo é minha fortaleza".




NOME HEBRAICO COMPOSIÇÃO SIGNIFICADO

ULYAOHU (ELIAS)

UL + YAOHU

YAOHU é Supremo
YARMIYAOHU (JEREMIAS) YARMI + YAOHU YAOHU é Exaltado
NAORREMYAOHU (NEEMIAS) NAORREM + YAOHU YAOHU Conforta
'KHIZKIYAOHU (EZEQUIAS) KHIZKI + YAOHU YAOHU Minha Força
YAOSHUAYAOHU (ISAIAS) YAOSHUA + YAOHU Salvação de YAOHU
RANAMYAOHU (HANANIAS) RANAM + YAOHU Gracioso é YAOHU
AWODYAOHU (OBADIAS) AWOD + YAOHU Servo de YAOHU
ZOCHARYAOHU (ZACARIAS) ZOCHAR + YAOHU Lembrado de YAOHU



Confira na figura abaixo o Nome YAOHU como sufixo do nome do profeta Yaoshuayaohu (Isaías), além de ser sufixo também dos nomes de Uziyaohu (Uzias) e 'Khizkiyaohu (Ezequias), no capítulo 1 verso 1 do livro daquele profeta:
Agora confira na figura abaixo o Nome YAOHU como sufixo, tanto do nome do profeta Yarmiyaohu, como no nome do pai do profeta, Khilqiyaohu:




a parte separada em vermelho se refere ao nome do PAI ETERNO dentro dos nomes dos profetas.

A maioria dos nomes  foram mudados nas escrituras
Com o nome do profeta ULSHUA (Eliseu) aconteceu um fato estranho. Este nome, ao ser traduzido, foi adulterado para incluir o nome de um ídolo pagão: ZEUS, o ídolo supremo da mitologia grega, também conhecido como JÚPITER, na mitologia romana. Assim, o nome do profeta Ulshua, que significa "Salvação do Supremo", passou a ser traduzido para Eliseu, que significa "Zeus é meu supremo", tornando-se uma blasfêmia em vez de um louvor ao Criador.
Eliseu = EL (supremo entre os povos pagãos) + I (meu) + Zeus (o ídolo supremo da mitologia pagã grega)
Essa prática de adulterar nomes proféticos sempre foi um costume das nações quando um nome não era de acordo com suas crenças,e mudaram nomes inspirados,e isso é uma armadilha preparada pelo inimigo da verdade, substituíndo-os por nomes pagãos e blásfemos. YAOHUsaf (José) teve seu nome trocado no Egitopara psontonfance isto estão no livro das histórias dos hebreus de YAOHUSAF BEN MATITYAOHU (FLAVIUS JOSEFO) (Bereshit 41:45)QUE TAMBEM TEVE SEU NOME MUDADO QUANDO PASSOU PARA O ALDO DOS ROMANOS PARA NÃO MORRER; Dayan-UL (Daniel) e seus três amigos tiveram seus nomes alterados no cativeiro babilônico (Dayan-UL 1:7). Dayan-UL, que significa "o Supremo é minha justiça", teve seu nome mudado para Beltsazzar, que quer dizer "Bel (Baal) proteja o rei", ou "amado de Bel (Baal)". RanamYAOHU (Hananias), que significa "Gracioso é YAOHU", teve seu nome alterado para Shadrach, que significa "ordem de Aku" (ídolo sumério, que representa a lua). Mihushua-Ul (Misael), cujo significado é "quem é semelhante ao Supremo?", foi chamado Mezzach que quer dizer "quem é semelhante a Aku" (ídolo lua). OzorYAOHU (Azarias), cujo nome significa "YAOHU tem ajudado", recebeu o nome de Obednego, cujo significado é "servo de Nego" (ídolo caldeu, também chamado Nebo, símbolo do fogo). Adulterando seus nomes, satanás tentava afastar as criaturas de seu relacionamento com o Criador, fazendo com que seus nomes, que antes eram um louvor ao Altíssimo Supremo e Criador, se tornassem uma afronta ao Altíssimo.

NOME HEBRAICO
Dayanul 1:6
SIGNIFICADONOME BABILÔNICO
Dayanul 1:7
SIGNIFICADO
DAYANULO Supremo é minha justiçaBELTSAZZARAmado de BEL (Baal)
RANAMYAOHUGracioso é YAOHUSHADRACHInspirado de AKU (Lua)
MIHUSHUAULQuem é semelhante ao SupremoMEZZACHQuem é semelhante a AKU
OZORYAOHUYAOHU tem ajudadoOBEDNEGOServo de NEGO (ídolo do fogo)

Também essa prática de mudar nomes era um costume do Altíssimo. O próprio Criador mudou o nome de Abroam (Abrão - pai da exaltação) para Abruham (Abraão - pai da multidão). O Altíssimo trocou o nome de Zoroahy (Sarai), "contenciosa" para Zoroah (Sara) "princesa". Vemos, então, a grande importância que têm os nomes das pessoas para o Altíssimo Criador de todas as coisas. Aquele que conhece todas as estrelas pelos seus nomes, e, por conseguinte, os nomes de todas as criaturas. Satir (satanás) conhece bem a importância dos nomes, e, em sua luta para instalar o caos no universo, prossegue implantando o erro na mente das pessoas, infiltrando-se em todos os ramos da atividade humana, fazendo com que as pessoas, até mesmo sem o saber, blasfemem o Nome do Altíssimo, mesmo quando pensam estar louvando ao Altíssimo Vivo. Mas a ousadia do inimigo não se limitou a trocar os nomes de servos do Altíssimo. Também o próprio Nome do Criador foi suplantado, adulterado e escondido, devido as artimanhas do anjo rebelde.
O fato de que o nome é considerado algo importante pelo Altíssimo deduz-se de que, por meio de um anjo, ele instruiu às futuras mães de YAOHUrránam o Imersor (João Batista) e do Messias quanto a qual deveria ser o nome dos filhos delas. (Lucas 1:13,31) E, às vezes, Ele mudou os nomes ou deu nomes adicionais às pessoas para indicar o lugar que teriam em Seu propósito.
O Filho também reconheceu a importância dos nomes e referiu-se ao nome de Kafos (Pedro) ao dar-lhe um privilégio de serviço. (ManYAOHU 16:16-19) Os seres espirituais também tem nome. Dois mencionados nas Sagradas Escrituras são Gabor-Ul (Gabriel) e Micha-Ul (Miguel). (Lucas 1:26; Yaohudah 9)
Um dos aspectos mais fundamentais e essenciais da revelação bíblica é o fato de que o Altíssimo não fica sem Nome: Ele tem um Nome Pessoal, por meio do qual pode e deve ser invocado. E Seu Filho, o Messias, certamente tinha esse Nome em mente quando ensinou a Seus seguidores a orar: "Santificado seja o Teu Nome" - ManYAOHU (Mat-us) 6:9.
Em vista de tudo isso, é importante para nós saber qual é o Nome do Altíssimo e qual é o Nome de Seu Filho.

O Nome do Altíssimo e as traduções
Quem subiu aos céus e desceu?
Quem cerrou os ventos nos Seus punhos?
Quem atou as águas nas Suas vestes?
Quem estabeleceu todos os limites da terra?
Qual é o Seu Nome e qual é o Nome de Seu Filho?
Dize-me, se é que o sabes! - Provérbios 30:4
Surpreendentemente, a maioria das centenas de milhões de membros das religiões da cristandade, mesmo os mais familiarizados com as escrituras, provavelmente acharia difícil responder a essas perguntas.
Muitas Bíblias modernas não contêm o Nome do Pai, e ele é raramente usado nas igrejas. Assim, longe de ser santificado, ele se tornou desconhecido para milhões de leitores da Bíblia. Como exemplo de como os tradutores bíblicos consideram o nome do Altíssimo, veja apenas um versículo em que ele ocorre: Tehilim (Salmos) 83:18. Este texto é traduzido da seguinte maneira, em quatro versões bíblicas diferentes:
"E reconhecerão que só tu, cujo nome é SENHOR, és o Altíssimo sobre toda a terra". (Almeida atualizada, de 1964)
"Saibam que só vós chamais Deus. Vós sois o único Altíssimo sobre toda a terra". (Missionários Capuchinhos, católica, de 1982)
"Saberão assim que só tu tens o nome de Iahweh, és o Altíssimo sobre a terra inteira"! (A Bíblia de Jerusalém, católica, de 1981)
"Para que saibas que só tu, cujo nome é Jehovah, és o Altíssimo sobre toda a terra". (Versão Brasileira, de 1947)
Por que o Nome do Altíssimo aparece de maneira tão diferente nessas versões? É o Nome d´Ele SENHOR, Deus, Yahweh ou Jehovah? Ou são todos eles aceitáveis? Ou estão todos errados?
Para responder a estas perguntas, temos de nos lembrar que a Bíblia não foi originalmente escrita em português. Os escritores bíblicos eram hebreus, e na maior parte escreveram no idioma hebraico de seus dias. A maioria do povo não fala essa língua antiga. Mas a Bíblia tem sido traduzida em numerosos idiomas modernos, e essas traduções estão disponíveis se desejarmos ler as Escrituras Sagradas.
A maioria dos tradutores da Bíblia, sem dúvida, respeitam a Bíblia e sinceramente desejam torná-la compreensível nesta era moderna. Mas os tradutores não são inspirados. Também, a maioria deles tem fortes opiniões sobre assuntos religiosos e podem ser influenciados por idéias e preferências pessoais. (Exemplo: O povo africano é muito voltado às religiões, e a idéia de um ser supremo, espíritos e divindades, foi desenvolvida muito antes da chegada de missionários protestantes, em 1842. Particularmente entre os povos IORUBÁS, a idéia de um ser supremo já era bastante estruturada, a seu modo.
O nome usado para este ser supremo deles é OLORUM. Este nome não é somente usado nas religiões africanas, mas, infelizmente, também é usado entre os próprios missionários. O interessante é notar que quando a Bíblia estava sendo traduzida para a língua Iorubá, o nome escolhido para o Altíssimo foi "Olorum", isto é, o nome usado pelo povo para referir-se ao ser supremo de sua antiga crença, não o Nome Verdadeiro do Altíssimo. Este ídolo é considerado transcendente e se comunica com o povo através dos "ORIXÁS". Duas coisas se nota aqui facilmente: uma é o descaso e irresponsabilidade com o conteúdo das Sagradas Escrituras; outro é o descaso e total desconhecimento da importância que o Altíssimo dá ao Seu Nome.
Outro exemplo a ser considerado é o nome original do livro de "Tiago", "James" em Inglês e "YAOHUcaf" em Hebraico, cujo nome mais próximo, em inglês, é "Jacob", e não "James". Esta foi uma maneira encontrada pelos tradutores para homenagear o rei James da Inglaterra, que financiou o trabalho de tradução. Além disso, a prima da abençoada virgem Maria recebeu o nome traduzido de "Elizabeth" para homenagear a realeza inglesa.
Honestamente, você acredita que naqueles dias do nascimento do Messias, homens hebreus se chamassem "James"? Francamente, não precisamos ser profundos conhecedores da Bíblia para dar esta resposta. Apenas bom senso fará concluir que isto é uma adulteração! Os tradutores podem também cometer erros ou enganos humanos de critério. Assim, temos o direito de fazer algumas perguntas importantes: Qual é o verdadeiro Nome do Altíssimo? E, por que diferentes traduções bíblicas trazem diferentes nomes para o Pai?
Por que é tão importante a santificação do Nome do Altíssimo?

O Nome do Altíssimo e os tradutores da Bíblia

Logo cedo, no segundo século, após a morte do último dos apóstolos, o desvio da fé, predito pelo Messias e seus seguidores, começou para valer. Filosofias e doutrinas pagãs infiltraram-se na congregação; surgiram seitas e divisões e a pureza original da fé foi abandonada por muitos. E o Nome do Altíssimo deixou de ser usado, por muitos.
À medida que esse cristianismo apóstata se alastrava, surgiu a necessidade de traduzir a Bíblia dos originais hebraicos e grego para outras línguas. Como é que os autores verteram o nome do Altíssimo em suas traduções? Em geral, usaram o equivalente de "SENHOR". Uma versão muito influente daquela época foi a Vulgata latina, tradução da Bíblia feita por Jerônimo para o latim cotidiano. Jerônimo verteu o Tetragrama (YHWH) substituindo-o por "Dominus", SENHOR.
Posteriormente, novas línguas, como o francês, o inglês e o espanhol começaram a surgir na Europa. Contudo, a Igreja Católica desestimulou a tradução da Bíblia para essas novas línguas. Assim, ao passo que os Yaohudim (judeus), que usavam a Bíblia no idioma hebraico original, recusavam-se a pronunciar o Nome do Altíssimo ao se deparar com ele, a maioria dos "cristãos" ouvia a Bíblia ser lida em traduções em latim que não usavam o Nome.
Com o tempo, passou a haver tentativas para a restauração do Nome do Altíssimo, que voltou a ser usado erroneamente nas seguintes formas:
Em 1278 ele apareceu em latim na obra "Pugio Fidel", de Raimundo Martini, monge espanhol. Raimundo Martini usou a forma "Yohoua". Logo depois, em 1303, Porchetus de Salvaticis terminou uma obra entitulada "Victoria Porcheti Adversus Ímpios Herbáceos". Nesta, ele também mencionou o Nome do Altíssimo erroneamente, escrevendo-o nas formas variadas de "IOHOUAH", "IOHOUA" e "IHOUAH". Daí, em 1518, Pedro Galantino publicou uma obra entitulada "De arcanis católica veritatis" na qual escreveu assim o Nome do Altíssimo: "IEHOUA", obviamente também errado.
O nome apareceu pela primeira vez numa Bíblia em inglês em 1530, quando William Tyndale publicou uma tradução dos primeiros cinco livros da Bíblia. Nesta, erradamente ele usou o nome do Altíssimo, geralmente escrito "Yehouah", em vários versículos, e numa nota nessa edição ele escreveu: "Yehovah é o nome de Deus. Ademais, cada vez que encontrardes SENHOR com letras maiúsculas (a menos que haja algum erro na impressão) é em hebraico Yehovah". Daí surgiu o costume imprudente e errado de usar o nome Yehovah em alguns versículos e, mais, escrever "SENHOR" ou "DEUS" na maioria dos outros lugares onde ocorre o Tetragrama no texto hebraico.
Em 1611 publicou-se o que se tornou a mais amplamente usada tradução em inglês, a Versão Autorizada. Nesta, o Nome consta erradamente quatro vezes no texto principal. (Êxodo 6:3; Tehillim 83:18 (Salmos); YaoshuaYAOHU 12:2; 26:4 (Is)). "Jah" (Escreve-se YAO), abreviatura poética do Nome, aparece no Tehillim 68:4 (Salmos). E nomes errados aparecem associados a títulos errados como "Jeova-Jiré" (correto é YAOHU YAOROEH). (Bereshit 22:14 (Gn); Juizes 6:24). Contudo, seguindo o exemplo de Tyndale, os tradutores na maioria dos casos substituíram o Nome do Altíssimo pelos títulos blásfemos e espúrios "SENHOR" ou "DEUS". Mas, se o que eles supunham ser o Nome do Altíssimo podia aparecer em quatro versículos, por que não em todos os outros milhares de versículos (cerca de 7000 ocorrências) que o contêm no hebraico original?
A versão Matos Soares, 8ª edição em português, tem a seguinte nota ao pé da página sobre Êxodo 6:3 : "O texto hebreu diz: O meu Nome Javé ou Jeová". Também, uma nota ao pé da página sobre Êxodo 3:14, na versão Figueiredo Barsa, diz: "Aquele que é: em hebraico: YHWH, que deve ser pronunciado Javé, ficou sendo o nome próprio de Deus..." No entanto, ambas as versões usam "SENHOR", ou "ADONAI", "JEOVÁ" ou "YAHWEH"
No século seguinte, os tradutores bíblicos seguiram numa de duas direções. Alguns evitaram totalmente o uso do Nome do Altíssimo, ao passo que outros usaram-no extensivamente, quer na forma errônea Jeová, quer na forma igualmente errônea Javé ou Yahweh, sem se importarem com isso.
Por que os tradutores o deixaram fora ?
A tradução católica do Pontífico Instituto Bíblico, de Roma, (1967), nos seus comentários introdutórios sobre o Pentateuco, diz: "Para exprimir a idéia de Deus, a língua hebraica dispõe de muitos termos. O mais frequente 1.440 vezes no Pentateuco, mais de 6.800 em toda a Bíblia é Javé (ou Jeová, segundo uma pseudo pronúncia introduzida entre os séculos XVI e XIX), nome próprio, pessoal. Todo leitor pode, por si, verificar o fato também nesta nossa versão, pois Deus corresponde constantemente a Elohim, e o Senhor a Javé". Ao ler isso, surge imediatamente a pergunta: Se o Nome do Altíssimo é usado mais de 6.800 vezes em toda a Escritura Original, conforme explicitamente declarado, por que os tradutores dessa Bíblia não usam coerentemente um destes nomes em todas as ocorrências, segundo eles crêem, em sua tradução? Por que em tantos lugares usam meramente outro termo, "o Senhor", para corresponder, como dizem, a Javé, e assim alterar o sabor do texto hebraico original?
Note que, mais adiante estaremos mostrando as razões pelas quais as supostas pronúncias "Jeová", "Javé" ou "Yahweh" são errôneas. No momento o objetivo é ressaltar a incoerência dos tradutores com relação ao assunto, pois se eles crêem ser um destes o Nome do Altíssimo, coerentemente deveriam representá-lo em todas as suas ocorrências no texto traduzido, sem substituí-lo por qualquer outra palavra ou título.
Quanto ao argumento de que não existem outros deuses dos quais o Altíssimo tenha de ser diferenciado, isto simplesmente não é verdade. Existem milhões de ídolos adorados pela humanidade. O apóstolo Shaul (Paulo) observou: "Há muitos deuses" (1Coríntios 8:5; Filipenses 3:19 ). Naturalmente, existe apenas um Soberano Altíssimo, como Shaul disse a seguir. Assim, uma grande vantagem de usar o Nome do Altíssimo é que isso O mantém separado de todos os ídolos pagãos. Além disso, se usar o Nome do Altíssimo é inteiramente inapropriado, por que ocorre ele quase 7.000 vezes nas Escrituras Hebraicas originais?
Algumas traduções amplamente usadas que incluem o Nome, apesar de errado, são a tradução Valera (espanhol, publicada em 1602), a versão Almeida original (português, publicada em 1681), a tradução Elberfelder original (alemão, publicada em 1871), bem como a American Standard Version (inglês, publicada em 1901). Algumas traduções, destacadamente A Bíblia de Jerusalém, também usam consistentemente o Nome do Altíssimo, mas esta com a forma YAHWEH. A Tradução Brasileira (1917) usa a forma Jehovah e a tradução do Centro Bíblico Católico usa JAVÉ para o Nome do Altíssimo.
O caso de outra tradução, de J. B. Rotherham (em inglês), é interessante. Ele procurou usar o Nome do Altíssimo em sua tradução, mas preferiu a forma errada "Yahweh". Contudo, numa obra posterior (Estudo dos Tehilim (Salmos)) publicada em 1911, ele voltou à forma "Jeová". Por que? Ele explica: "Jeová - O emprego desta forma do nome Memorial (Êxodo 3:18) na presente versão do Saltério não provém de qualquer dúvida quanto a pronúncia mais correta ser JAVÉ; mas unicamente da evidência prática, pessoalmente selecionada, do desejo de se manter em contato com o ouvido e o olho público numa questão desta espécie, em que a coisa principal é o fácil reconhecimento do nome divino tencionado".
Nota-se com clareza nesta afirmação que o compromisso com a crença e o costume popular esteve sempre muito mais dominante do que o compromisso com a verdade escritural e com o Nome mencionado nas Sagradas Escrituras que afirmam: "Assim serei chamado e lembrado de geração a geração". - Êxodo 3:15
O Nome do Altíssimo e o Novo Testamento
Nenhum antigo manuscrito grego dos livros de ManYAOHU até Apocalipse, hoje disponível, contém o Nome do Altíssimo por extenso. Significa isso que o Nome não devia figurar ali? Isto seria surpreendente em vista do fato de que os seguidores do Messias reconheciam a importância do Nome do Altíssimo e que o Messias nos ensinou a orar pela santificação do Nome do Pai. Portanto, o que aconteceu?
Para entender isso, lembre-se de que os manuscritos das escrituras gregas cristãs que temos hoje não são os originais. Os livros originais escritos por ManYAOHU, Lucas e outros escritores bíblicos foram bastante usados e rapidamente se gastaram. Assim, foram feitas cópias e quando estas se gastaram, cópias adicionais dessas cópias foram feitas. Isto é o que devíamos esperar, visto que as cópias em geral eram feitas para serem usadas, não preservadas.
Existem hoje milhares de cópias das escrituras gregas cristãs, mas a maioria foi feita durante e após o quarto século de nossa era comum. Isto sugere uma possibilidade: Aconteceu algo com o texto das escrituras gregas cristãs antes do quarto século que resultou na omissão do Nome do Altíssimo?
Os fatos provam que sim.
Bem, alguns fragmentos muito antigos da Versão Septuaginta, que até mesmo existiam nos dias do Messias, sobreviveram até os nossos dias e é notável que o Nome Pessoal do Altíssimo apareça neles.
No terceiro século, Orígenes escreveu: "E nos manuscritos mais exatos O NOME aparece em caracteres hebraicos, embora não nos caracteres hebraicos modernos, mas sim nos mais antigos". Mesmo no quarto século, Jerônimo escreveu no seu prólogo para os livros de Samu-Ul e Reis: "E encontramos o Nome do Altíssimo", o Tetragrama, em certos volumes gregos mesmo até hoje, expresso em letras antigas.
Em cópias posteriores à Septuaginta, o Nome do Altíssimo foi removido e substituido por palavras como "Deus" (Theos) e "Senhor" (Kyrios). Sabemos que isso aconteceu porque existem fragmentos anteriores da Septuaginta em que o Nome do Altíssimo estava incluído e cópias posteriores dessas mesmas partes da Septuaginta em que o Nome do Altíssimo fora removido.
O mesmo ocorreu no "Novo Testamento" ou escrituras gregas cristãs. Não tardou até que a igreja gentia perdesse o Nome do Altíssimo exceto na medida em que era retratado nos substitutos abreviados ou lembrados por eruditos. Portanto, ao passo que os Yaohudim (judaicos) se recusavam a pronunciar o Nome do Altíssimo, a igreja cristã apóstata cuidou de removê-lo completamente dos manuscritos de língua grega de ambas as partes da Bíblia, bem como de traduções em outras línguas.
A Importância dos originais
Talvez você esteja perguntando: Mas não é verdade que toda a Bíblia foi escrita inspirada pelo Espírito Santo, e não contém erros?
A original, SIM! Repetindo, a original, SIM! Mas lembre-se, as Sagradas Escrituras que você tem consigo agora são apenas uma tradução improvisada, pelo homem, das originais. Saiba também que as pessoas que traduziram, a partir da original ou de outros documentos-fonte, tiveram suas próprias inclinações e influências religiosas!
Você pode se surpreender, mas todos os estudiosos da Bíblia sabem que Bíblias traduzidas não são aquelas referidas como "INSPIRADAS" e "motivadas pelo Criador". Estes termos referem-se apenas aos manuscritos originais ou autografias.
No que diz respeito à Bíblia, a original é sempre a MELHOR!
Veja na figura abaixo o Nome escrito nos caracteres hebraicos arcaicos, originais, num dos pergaminhos encontrados no Mar Morto:

Então o que fazer? Receber a verdade, que liberta! Buscar o conhecimento escritural original, que ao contrário do que possa parecer, é muito mais accessível do que se pode pensar. O amor pela verdade abre as portas para a verdade chegar até nós! Nós fomos avisados para continuar pedindo, continuar seguindo e continuar insistindo que nós podemos receber, que podemos encontrar, que a porta pode ser aberta para nós!

O Nome do Altíssimo - Sua escrita e sua pronúncia. 

"Quem subiu aos céus e desceu? Quem cerrou o vento nos Seus punhos? Quem atou as águas nas suas vestes? Quem estabeleceu todos os limites da terra? Qual é o Seu Nome e qual é o Nome de Seu Filho? Diga-me se é que o sabes!" - Maush’lem (Provérbios) 30:4

Como podemos nós descobrir o Nome do Altíssimo? Esta é uma pergunta importante. A criação é uma poderosa prova de que o Altíssimo existe, mas ela não nos informa o Nome Dele. - (Romanos 1:20). De fato, jamais saberíamos o Nome do Altíssimo a menos que o próprio Criador no-lo informasse. E Ele fez isso em seu próprio Livro, as Sagradas Escrituras Hebraicas originais.

O Altíssimo falou o Seu Nome

Numa célebre ocasião, o Altíssimo pronunciou seu próprio Nome, repetindo-o aos ouvidos de Mehushúa (Moisés). Mehushúa escreveu um relato daquele acontecimento, que tem sido preservado na Bíblia até os dias de hoje.

O Nome ETERNO foi proclamado pela boca do Altíssimo, pela primeira vez, na sarça ardente, no monte Horebe.

"YAOHUH - Este é o Meu Nome eternamente, pelo qual serei chamado e lembrado de geração a geração". - Êxodo 3:15

Foi reservado a Mehushúa (Moisés) o privilégio de conhecer e fazer conhecido o verdadeiro Nome do Altíssimo; O Nome do ETERNO que, segundo o próprio Altíssimo afirmou, seria lembrado através das gerações.

O Altíssimo escreveu o Seu Nome

O Altíssimo até mesmo escreveu Seu Nome com o seu próprio "dedo". Quando acabara de dar a Mehushúa o que hoje se costuma chamar de os Dez Mandamentos, o Altíssimo miraculosamente os assentou por escrito. O registro diz:

"E, tendo acabado de falar com ele no monte Sinai, deu a Mehushúa as duas tábuas do testemunho, tábuas de pedra, escritas pelo dedo do Altíssimo. As tábuas eram obras do Altíssimo; também a escritura era a mesma escritura do Altíssimo, esculpida nas tábuas." - Êxodo 31:18; 32:16

O Nome do Altíssimo aparece oito vezes nos Dez Mandamentos originais (Êxodo 20:1-17). Portanto, o próprio Altíssimo revelou Seu Nome ao homem, tanto verbalmente como por escrito. Assim, qual é esse Nome?

O Nome Eterno







A figura acima nos mostra a escrita do Nome do Pai em caracteres hebraicos arcaicos, diferentes em sua forma dos caracteres hebraicos modernos em uso atualmente. A escrita hebraica original não possui vogais e deve ser lida da direita para a esquerda.

Estes mesmos caracteres mudaram a sua forma ao longo dos anos para o moderno hebraico, além de terem sido inseridos os sinais massoréticos, sobre o que falaremos mais adiante. A escrita com os caracteres hebraicos modernos e sinais massoréticos é assim:




Estas quatro letras da figura acima, chamadas de Tetragrama, são lidas da direita para a esquerda, estão representadas em hebraico moderno, e podem ser transliteradas para YHVH. O Nome do Altíssimo representado por estas quatro consoantes, aparece quase 7.000 vezes no Antigo Testamento original, ou Escrituras Hebraicas. Nota-se também a presença dos sinais massoréticos que não faziam parte da escrita original arcaica.

Sua pronúncia

É importante notar que, apesar da ausência de vogais na ESCRITA, está bem presente o som das vogais na FALA. Assim, o "YOD", que corresponde ao nosso "Y", se apresenta com o som da vogal "I". A consoante "VAV" pode ser transliterada como "W", como "V", e também possuindo em várias palavras o som de "U", como é o caso no Nome do Pai. O ponto na linha mediana da letra "VAV", no Tetragrama, é um sinal massorético de vogal, chamado "shureq" que indica que a pronúncia deve ser de "U". O pequeno massorético em forma de "T" abaixo do "YOD" indica a pronúncia do ditongo "AO". A letra "REY" ou "HEY", que corresponde ao nosso "H", tem som de duplo "R" no meio da palavra, como na palavra "HOUSE" em inglês, e é silenciosa no final. Assim, o Tetragrama é pronunciado em fonemas da língua portuguesa como I-ÁO-RRU, com a tônica na primeira sílaba. Como o ditongo "AO" é decrescente, na primeira sílaba, a pronúncia YAOHU resulta idêntica.

Clique aqui para ouvir a pronúncia.

YHVH - (Bereshit 2:4) (Gn) "YÁOHUH" (Pronunciado i-áo-rru, com a tônica na primeira sílaba). Esta é a forma correta da pronúncia original do Nome do Altíssimo com base nas Sagradas Escrituras originais.

O Nome YAOHUH, ao contrário do que a enorme maioria acredita, nada tem a ver com Sua afirmativa anterior de "Eu Sou o Que Sou". Se observarmos atentamente o verso 14 de Êxodo 3, perceberemos que o Altíssimo está revelando a Mehushúa a Sua mais importante característica: "A total ausência de definição". A expressão "Eu sou o que sou", ao contrário de ser um nome ou significado de um nome, é, sim, o mais importante atributo que o Altíssimo quis revelar a Mehushúa e a nós, antes mesmo de revelar Seu Nome Próprio. É somente no verso seguinte, o 15, que Ele apresenta, já em outro contexto, o Seu Nome Próprio: YAOHU. É a primeira ocorrência do Tetragrama. O atributo "Eu Sou o Que Sou", de YAOHU UL, é um atributo que aponta para Aquele que tem existência própria, existe por Si mesmo, é o Imutável e o Indefinível, Aquele que causa todas as coisas, é auto-existente, Aquele que é, que era e o que há de vir, o Eterno. Contudo, precisa ficar claro que esta expressão refere-se ao atributo e não ao Nome Próprio do Altíssimo. (Bereshit 21:33 (Gn); Tehilim 90:1-2 (Salmos); MolaokYAOHU 3:6 (Malaquias))

O Nome YAOHU não é uma abreviação. "YAOHU" é o Nome completo e unicamente revelado! Mas aparece algumas vezes poeticamente abreviado por "YAO"

Antigamente ao formular nomes para a cidadania, este Nome era fixado a outros títulos redentores ou descritivos, que refletem alguns atributos de redenção e benevolência do Altíssimo, como por exemplo:

"YAOHUrránam (João) significa YAOHUH é Gracioso, "YaoshuaYAOHU" (Isaías) significa "A Salvação de YAOHUH", "ManYAOHU" (Mat-us) significa "YAOHUH é Agradável", "YarmiYAOHU" (Jeremias) significa "YAOHUH é Exaltado".

O Nome do Altíssimo não foi esquecido

Essa familiaridade com o Nome do Altíssimo e o uso, continuaram até os dias de MalaokYAOHU (Malaquias), que viveu uns 400 anos antes dos dias do Messias. No livro bíblico que leva seu nome, MalaokYAOHU dá grande destaque ao Nome do Altíssimo, empregando-o ao todo 48 vezes. Na época do Messias o Nome era ainda de pleno conhecimento, pois Ele o usou inúmeras vezes.

Com o passar dos tempos, muitos Yaohudim (judaicos) passaram a viver longe da terra de Yaoshorul (Israel), e alguns não mais podiam ler o "Tanakh" no idioma hebraico. Assim, no terceiro século desta era atual, deu-se início a tradução da parte do Tanakh então existente (o Antigo Testamento) para o grego, o novo idioma dominante internacional. Mas não se negligenciou o Nome do Altíssimo. Os tradutores o retiveram, escrevendo-o em sua forma hebraica. Cópias antigas da Septuaginta grega, preservadas até hoje, confirmam isso.

Então não é verdade que a pronúncia original do Nome hebraico de quatro letras do Altíssimo (Tetragrama) na Bíblia foi perdido, esquecido, e que ninguém realmente sabe hoje em dia como ele é pronunciado exatamente?

Boatos e histórias fantasiosas dizem que sim! Mas são apenas isso: Boatos e histórias fantasiosas da criação das mentes humanas alheias aos fatos. Pense agora e considere estes fatos. Até agora, Seu povo ainda é chamado "YAOHUDIM" ("YAOHU-DIM"), para mostrar o Nome do Altíssimo em sua própria língua, o que quer dizer que eles se referem a si mesmos como "YAOHUDIM". Muitos Yaohudim adotaram nomes que hoje ainda refletem o Nome do Todo-Poderoso. Exemplos: Elyaohu, Khanamyaohu, Nethanyahu, Uziyahu etc. Um recente primeiro ministro de Israel chamava-se "Benyamin Nethanyaohu" (com a correta transliteração).

Até os nomes dos profetas da Bíblia e de outros personagens e lugares mencionados nela continuam sempre revelando mais enfaticamente Seu glorioso Nome! Transliterações diretas do hebreu original: Isaías (YaoshuaYAOHU), Elias (ULYAOHU), Zacarias (ZocharYAOHU), João (YAOHUrránam), Mat-us (ManYAOHU), Josué (Yaohushua).

Tudo o que temos a fazer é pedir e YAOHU UL nos dará sabedoria e discernimento para realmente conhecê-Lo e o que é a vida eterna! Então nós continuamos a seguí-Lo e a descobrir!

Até agora, muitos Yaohudim ainda sabem a correta e verdadeira pronúncia do NOME, mas eles preferem não mencionar temendo blasfemar contra o mais maravilhoso Nome que há em todo o universo. Isto é superstição, porque em toda a Bíblia, os profetas sempre mencionaram o Nome do Todo-Poderoso em suas profecias para o povo, as históricas e poéticas seções das Escrituras sempre mencionaram o Nome, então por que ter medo?

YAOHU UL determinou, por Seu RUKHA (ou Espírito), fazer com que seu Nome fosse escrito mais de 6.000 vezes na Bíblia para que percebamos que este é o Nome mais importante em sua totalidade! O que é proibido é a blasfêmia contra o Nome, não a mera menção dele, se feita com grande reverência e total respeito!

"Não tomarás o Nome YAOHUH, teu UL, em vão, porque YAOHUH não tomará por inocente ao que tomar o Seu Nome em vão" (Deuteronômio 5:11).

Tome nota: O que é proibido é tomar em vão, não o uso reverencial! Não adicione, nem subtraia nada do que foi escrito nas Escrituras Sagradas.

A forma correta de dizer o Nome pode ter sido mantida em segredo perante os gentios, para evitar que fosse blasfemado. Talvez seja verdade, mas certamente não foi perdido, nem esquecido e muito menos desconhecido!

A maior e mais importante prova de que o Nome do Altíssimo jamais foi esquecido está nas próprias palavras de YAOHU UL em Êxodo 3:15 quando Ele diz: "Assim serei chamado e lembrado de geração em geração". Ora, se tal não ocorreu e o Nome foi perdido, então YAOHU UL mentiu, o que as Sagradas Escrituras dizem que é IMPOSSÍVEL. Uma vez que Ele afirmou que Seu Nome seria chamado e lembrado de geração em geração, podemos ter a mais absoluta certeza de que o foi, pois é impossível que YAOHU UL minta. Todo o resto são fantasias de mentes humanas e boatos. Nada além disso!


Então, a forma correta de pronunciar o Tetragrama é sabida por muitos entre os Yaohudim, nestes dias! E entre muitos gentios convertidos também!

"Portanto Eu, YAOHUH UL, revelarei Meu Nome ao Meu povo e eles devem conhecer o poder deste Nome; porque Eu mesmo sou O que digo: eis-Me aqui" (YaoshuaYAOHU 52:6) (Is).

Para evitar que o Nome fosse blasfemado, alguns líderes fanáticos religiosos fizeram costume do judaísmo usar substitutos, como: "ha-Shem" (o nome), "Adonai" (SENHOR) etc. Então o que há de errado com isso? Onde está o erro? "Senhor" significa "baal". Adonai é um título inexistente nas escrituras cuja origem é bem definida no ídolo "Adonis" da fertilidade e beleza masculina! Além da idolatria, é claro, o principal aspecto a ser considerado é que o Nome YAOHU é imutável, insubstituível, inalterável.

Os substitutos que alguns destes grupos fanáticos há muito tempo utilizaram equivocadamente, para tomar o lugar dos Nomes e títulos originais, foram adaptados das comunidades vizinhas pagãs e primitivas, e então foram associados a ídolos populares entre eles.

Sinceros, talvez, mas sinceramente equivocados! Não surpreende que muitas almas verdadeiramente sinceras estão agora definhando no "sheol" (ou inferno) por falta de conhecimento. "Por falta de conhecimento o Meu povo perece!" (Oshua 4:6) (Oseias).

Em seu pré-conhecimento, YAOHUH UL havia previsto que o Seu Nome seria blasfemado por alguns homens ímpios, e essa foi a razão pela qual Ele prescreveu uma severa penalidade para aquele que blasfemasse, ridicularizasse ou insultasse o Seu Maravilhoso Nome, YAOHUH.

"E aquele que blasfemar o Nome YAOHUH certamente morrerá; toda a congregação certamente o apedrejará; assim o estrangeiro como o natural, blasfemando o Nome de YAOHUH, será morto" (Levítico 24:16).

Não adicione ou subtraia nada do que foi originalmente escrito nas Escrituras Sagradas ou o Livro. Apenas o presente, sem o presenteador, é pouco, assim é a Bíblia sem Aquele por trás dela. Vamos agora pôr de volta o Autor, YAOHUH UL, ao que própria e justamente Lhe pertence na Bíblia!

Quão vital é o Nome do ponto de vista do Criador?

"Todo aquele que invocar o Nome YAOHUH será salvo" (YaoUl 2:32 (Joel)); Atos 2:21).

"A este dão testemunho todos os profetas, de que todos os que n’Ele crêem receberão o perdão dos pecados pelo Seu Nome" (Atos 10:43).

"Filhinhos, escrevo-vos, porque pelo Seu Nome vos são perdoados os pecados" (I YAOHUrránan 2:12 ) (1 Jo).

"Mas, a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de YAOHUH UL, a saber: aos que crêem no Seu Nome". (YAOHUrránan 1:12 ) (Jo).

"Pois que tão encarecidamente Me amou, disse YAOHUH UL, também eu o livrarei; pô-lo-ei num alto refúgio, porque conhece o Meu Nome." (Tehilim 91:14) (Salmos).

"O nosso socorro está no Nome YAOHUH, que fez o céu e a terra" (Tehilim 124:8) (Salmos).

"Quem subiu ao céu e desceu? Quem cerrou os ventos nos seus punhos? Quem atou as águas nas suas vestes? Quem estabeleceu todas os limites da terra? Qual é o Seu Nome e qual é o Nome de Seu Filho? Diga-me, se é que o sabes! (Maush’lem 30:4) (Pv).

"E em Ti confiarão os que conhecem o Teu Nome"! (Tehilim 9:10) (Salmos).

"Engrandecei a YAOHUH UL comigo, e juntos exaltemos o Seu Nome". (Tehilim 34:3) (Salmos).

"YAOHUH, YAOHUH, quão admirável é o Teu Nome em toda a terra"! (Tehilim 8:1) (Salmos).

"Então disse Moisés a YAOHUH UL: Eis que quando vier aos filhos de Yaoshorul, e lhes disser: O UL de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o Seu Nome? Que lhes direi? E disse YAOHUH UL a Mehushúa (Moisés): YAOHUH - ESTE É O MEU NOME ETERNAMENTE, E ASSIM SEREI CHAMADO E LEMBRADO DE GERAÇÃO A GERAÇÃO". - Êxodo 3:13-15.

Se isto é realmente verdade, porque os estudiosos em teologia, e outros mestres religiosos, assim não ensinam?

O Messias, nosso Salvador, certa vez disse: "Graças Te dou, Ó Pai, Governante do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos; assim é, Ó Pai, porque assim te aprouve". - Lucas 10:21).

Ele também falou que escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e escolheu as coisas vis e as desprezíveis e as que não são, para aniquilar as que são; para que nenhuma carne se glorie perante Ele. (I Coríntios 1:27-29 ).

E, além disso, "...os escribas mudaram as palavras", especialmente os nomes! Lembre-se de YarmiYAOHU 8:8 (Jeremias) nas Escrituras Sagradas.

Ele também disse: "Ai de vós doutores da lei, que tirastes a chave da ciência; vós mesmos não entrastes e impedistes os que entravam". - (Lucas 11:52).

Eles jogaram fora a chave para abrir a sabedoria espiritual - o NOME!

O Messias, nosso Salvador também disse: "Larga é a porta e espaçoso o caminho que conduz à perdição e muitos são os que entram por ela; e estreita é a porta e apertado o caminho que leva à vida e poucos há que a encontram". - (ManYAOHU 7:13-14) (Mt).

O Paraíso pode ser adentrado através da porta estreita - e o próprio Filho de YAOHU UL é a porta do rebanho. Nenhum homem pode se aproximar de YAOHU UL, exceto através d’Ele - e estas são verdades expressas na Bíblia na mais básica doutrina de salvação.

Repetindo, nenhum homem pode aproximar-se do Altíssimo, a não ser pela mediação de Seu Único Filho, o Messias de Yaoshorul, apenas!

Então não baseie seu futuro eterno em relações, opiniões públicas ou aceitação social. O mundo está dominado por ha-satan (satanás).

Lembre-se sempre: Estreito é o caminho! Apenas poucos o encontram!

Estreito é o caminho! O Único Filho de YAOHU UL é o Caminho, a Verdade e a Vida!

YAOHUH é o A PRONUNCIA original do Pai e Criador!

As ocorrências escriturais do Nome acompanhado de atributos

YAOHUH ULHIM - YAOHUH O SUPREMO - É a primeira ocorrência do Nome YAOHUH seguido de atributo. É usado especialmente na relação do Altíssimo com o homem.
ULHIM - (Bereshit 1:1) (Gn) "ULHIM" é a palavra do hebraico arcaico usada como o título singular-plural magéstico, não representa expressamente um número de pessoas,  "O Criador Supremo Todo-Poderoso".a trindade não é uma tese das escrituras sagradas, em nenhuma parte das escrituras se encontra essa palavra, não é uma doutrina das escrituras, foi criada pelo padre tertuliano por volta do ano 300 e é uma cópia de trindades pagãs.
 Do mesmo modo que a palavra portuguesa "lápis" - usada tanto para o singular quanto para o plural. ("ULHIM" é pronunciado assim: "UL-RIM", tendo o "H" som de duplo "R" e a tônica na segunda sílaba).
Um termo genérico para o Altíssimo, bem como um título. É o primeiro título do nome YAOHUH que aparece nas Escrituras, e também o mais comum, ocorrendo cerca de 2.500 vezes no Velho Testamento. Ulhim é a forma plural de "UL", com grande referência à Triunidade. O uso plural, neste caso, exprime não quantidade ou diversidade, mas intensidade indicando assim, na língua hebraica a plenitude de poder, de glória e de elevação do Altíssimo que é infinitamente grande, absoluto e poderoso. Ulhim nunca é usado para referir-se a ídolos pagãos e sim, Elohim, compare: (Bereshit 31:30 (Gn); Êxodo 12:12); anjos (Tehillim 8:5 (Salmos)); homens (Tehillim 82:6 (Salmos)) e Juízes (Êxodo 21:6).
O sentido básico de ULHIM é "Forte, Líder Poderoso, Supremo"; a forma da palavra indica plenitude de poder e majestade que deixa espaço para a revelação da Triunidade.
O título ULHIM é o primeiro dos títulos de YAOHUH; é um substantivo plural na forma, mas singular no significado quando se refere ao Altíssimo; a forma da palavra sugere a Triunidade. É também usado especialmente indicando a plenitude do poder, glória e majestade do Altíssimo, e O distingue em grau infinito e absoluto das coisas por Ele criadas, sobre as quais Ele transcende infinitamente:
1- Na relação do Altíssimo com o homem.
2- No relacionamento do homem com o Criador (Bereshit 2:7-15) (Gn)
3- Em autoridade moral sobre os homens (Bereshit 2:16,17) (Gn)
4- Na criação e no governo dos relacionamentos terrenos do homem. (Bereshit 2:18-24; 3:16-19) (Gn)
5- Na relação dos homens. (Bereshit 3:8-15,21) (Gn)
6- Na relação do Altíssimo com Yaoshorul (Israel) (Bereshit 24:7; 28:13) (Gn)
YAOHU Yaoroeh - No sentido de providenciar, YAOHU proverá (Bereshit 22:13,14) (Gn), isto é, proverá um sacrifício.
YAOHUH Roeful - YAOHUH que Cura (Êxodo 15:16) o contexto mostra que se refere à cura física, mas esta implica a cura mais profunda da enfermidade da alma.
YAOHU Nauzni - YAOHU é minha Bandeira (Êxodo 17:8-17) O Nome é interpretado pelo contexto. O inimigo era Amaleque, uma figura da carne e o conflito daquele dia ilustra o conflito de (Gálatas 5:17) - A guerra do Espírito contra a carne. A vitória é totalmente devida à ajuda do Altíssimo.
YAOHUH Shuaoleym - YAOHUH nossa Paz, ou YAOHU envia a Paz . (Shoftim 6:24) (Jz)
YAOHUH Tzaodoqnu - YAOHUH nossa Justiça (YarmiYAOHU 23:6) (Jr) Este Nome aparece em uma profecia referente à futura restauração e conversão de Yaoshorul (Israel).
YAOHU Shuamah - YAOHUH está Presente (KozoqiUl 48:35) Este Nome representa a presença permanente de YAOHUH com o Seu povo. (Êxodo 33:14,15)
YAOHU Tzavulyao ou Tzevaul - YAOHUH dos Exércitos - (Tzavulyao ou Tzevaul significam simplesmente exércitos, mas com referência à guerra ou às forças armadas). No uso das duas idéias estão reunidas: YAOHUH, é General dos Exércitos, Ele é o Rei da Glória (Tehillim 24:10) (Salmos) e concordantemente no Velho Testamento, este título foi revelado na hora da necessidade de Yaoshorul.
Não se encontra no Pentateuco, ou diretamente no livro de Yaohushua (Josué) ou , Shoftim (Juízes) e aparece raramente nos Tehillim (Salmos) mas, YarmiYAOHU (Jeremias) o profeta do iminente juízo nacional, usa este título cerca de 80 vezes; Haggai (Ageu) emprega-o 14 vezes e ZocharYAOHU (Zacarias) invoca o YAOHU dos Exércitos cerca de 50 vezes e em MalaokYAOHU (Malaquias) o título aparece cerca de 25 vezes.
A Palavra "Exércitos", na Bíblia, relaciona-se com:
1- Os corpos Celestes (Bereshit 2:1 (Gn); Naokhem-YAOHU 9.6 (Neem); YaoshuaYAOHU 4:26 (Is))
2- Os Anjos - (Lucas 2:13)
3- Os Santos - (Yaohushua 5:15 (Js))
4- Os Pecadores - (Shoftim 4:2 (Jz); 2Samu-Ul 10:16 (Sm))
Como YAOHU Tzavulyao, YAOHU pode comandar todos estes exércitos para cumprir seus propósitos e ajudar o seu povo. Não nos causa admiração que o salmista tenha total confiança nesse Nome (Tehillim 46:7,11) (Salmos).
Conforme Êxodo 3:13-15, quando Merrushúa indagou a ULHIM, no monte Horebe, como deveria mencionar o Nome do Altíssimo aos filhos de Yaoshorul, O ULHIM, YAOHUH, respondeu:
"YAOHUH. Assim dirás aos filhos de Yaoshorul: YAOHU me enviou a vós outros".
Disse YAOHUH ainda mais a Merrushúa: Assim dirás aos filhos de Yaoshorul; YAOHUH, o UL de vossos pais, o UL de Abrurram, o UL de Yaotzkaq e o UL de Yaocáf, me enviou a vós outros, este é o Meu Nome ETERNAMENTE, e assim serei chamado e lembrado de geração a geração.
Os títulos compostos de YAOHUH UL
No relacionamento redentor de YAOHUH com o homem, encontramos apenas um Nome revelado, mas muitos títulos usados independentes ou em conjunto com este Maravilhoso Nome, YAOHUH, que o revelam como Aquele que atende cada necessidade do homem desde o seu estado de perdido até a completa redenção.
Você deve compreender a diferença entre um "nome" e um "título". Muitos títulos que as pessoas usam, ao referir-se ao Altíssimo, são bíblicos, mas há outros títulos não-bíblicos, alguns sendo idolátricos e até mesmo blásfemos!
Todos os espíritos correspondem e respondem a um nome, para fins de identificação.
Para particularizar suas identidades. Nomes são para identificação. Títulos são para posição, estado civil, profissão, caráter, ofício, diploma, etc. Por exemplo: o nome José, como os títulos: Sr, Arquiteto, Republicano, Presidente, Governador, Doutor, etc. Outros títulos comuns são: Senador, Major, Coronel, General, Gerente, Princesa, Rainha, Rei, etc.
Então, APENAS UM NOME, mas muitos títulos possíveis. O nome é para identificação, os títulos para qualificações ou decorações, ou para informar a todos sobre as pessoas por trás desses nomes; e o que elas fazem ou que posições de autoridade elas ocupam. Da mesma forma, nosso Criador tem apenas um ÚNICO NOME: "YAOHUH", mas muitos títulos: o Altíssimo, o Santo de Yaoshorul, o Todo-Poderoso, o Criador, o Comandante dos Exércitos, o Pai, etc.
Nas Escrituras Sagradas, foi-nos dito para louvar, adorar, exaltar, glorificar e bendizer Seu NOME! É correto incluir alguns dos Seus títulos, mas o NOME deve sempre ser propriamente especificado, para identificação adequada. Lembre-se, o nome é para comprovar a identidade! Os títulos servem como qualificadores ou modificadores, se você quiser.
"Aquele que invocar o Nome YAOHUH será salvo"! - (Yaoul 2:32 (Joel), Atos 2:21)
Note que os títulos não foram mencionados. "Aquele que invocar o Nome YAOHUH será salvo"! Este texto (e muitos outros) diz que nós devemos invocar o Seu Nome e não apenas um de Seus títulos, se nós realmente queremos redenção e salvação, proteção e benefícios.
No Antigo Testamento as palavras UL, ULHIM, de raízes correlatas, são denominações de YAOHUH. Juntamente com elas, e alternando-se com elas, há o Nome Pessoal individual do Eterno YAOHUH.
UL é uma palavra que ocorre como substantivo comum (O SER SUPREMO E ESPIRITUAL) e também um título de YAOHUH. É claramente demonstrado esse fato no caso dos cananitas no primeiro e no segundo milênio anterior ao Messias, e dos patriarcas, para os quais "UL", claramente, não era só um ser mais alto num panteão, mas sim, o Único Ser Supremo e Altíssimo a quem honravam na base da sua revelação. UL significa literalmente: "Aquele que vai adiante ou começa as coisas". É um dos títulos mais antigos de YAOHUH.
Na literatura hebraica UL aparece como:
ULHIM - (Bereshit 1:1) (Gn) Um título do Altíssimo . usado também para o Filho.
UL Ulyon - (Bereshit 14:20) (Gn) O Supremo Altíssimo (O que exerce autoridade sobre os céus e a terra). A primeira referência desse título (Bereshit 14:18) (Gn) indica seus significados distintivos - Abruham retornando de sua vitória sobre os reis confederados (Bereshit 14:2-17) (Gn), encontrou-se com Malchizadaq (Melquisedeque), o Rei de Salem que vinha ao seu encontro como sacerdote do Altíssimo.
Ulyon designa o Supremo Criador como o Altíssimo exercendo autoridade em ambas as esferas: A terra e o Céu. Ulyon é um adjetivo que designa YAOHUH UL como o Alto e Excelente, o YAOHUH UL Glorioso. Este título vem acompanhado da palavra UL, mas às vezes ele vem sozinho, como em (YaoshuaYAOHU 14:14 (Is); Números 24:16; Deuteronômio 32:8; Tehillim 7:17; 9:2; 57:2 (Salmos) e DayanUl 7:18,22,27 (Dn)). Ulyon significa simplesmente "o mais alto", enfatiza força, autoridade e soberania de YAOHUH UL.
UL Odmorul - (Bereshit 15:2) (Gn) Odmorul, significa principalmente "Soberano e Governante".
UL Shuaoddai - (Bereshit 17:1) (Gn) Shuaoddai é derivada de uma outra palavra que significa montanha, retratando assim o Altíssimo como o irresistível, cheio de poder sobre uma montanha. Shuaoddai é o título de YAOHUH caracteristicamente usado pelos patriarcas antes da concessão da Lei, trazendo um significado de "Todo Suficiente".
Sua mais frequente ocorrência é no livro de Yaoháv (Jó), onde Shuaoddai aparece 32 vezes e onde também se emprega juntamente com UL, ULHIM, e YAOHUH. UL Shuaoddai aparece nas traduções como o "Supremo Todo-Poderoso", o que é pena, pois o primeiro título, "UL", ou "ULHIM", já traz por si mesmo o sentido de onipotência. "Todo Suficiente" seria muito melhor tradução para expressar o característico uso do título nas escrituras. O UL TODO SUFICIENTE não só enriquece como também torna frutífero (Bereshit 17:18 (Salmos); Hb 11:12).
O Nome YAOHUH substituiu-o em grande parte, a partir de (Êxodo 6), onde a atenção foi centralizada mais particularmente sobre Yaoshorul o povo da Aliança com o Altíssimo.
UL Olmayao - De uma forma original que significa o Supremo da Eternidade".

"Olan" significa eterno e encontra-se nas Escrituras em relação às coisas secretas ou escondidas (Levítico 5:2; 2Reis 4:27; Tehillim 10:1 (Salmos) ) e também em relação a um período de tempo indefinido. (Levítico 25:32; Yaohushua 24:2 (Js))
"Olmayao" é portanto a palavra usada para expressar a duração eterna do ser de YAOHUH UL (Tehillim 90:2) (Salmos) de eternidade a eternidade. É o título do Altíssimo em virtude do qual Ele é o Supremo Altíssimo cuja sabedoria divide o tempo e a eternidade em um ministério sucessivo de períodos ou dispensações.
Não simplesmente que Ele seja eterno, mas que Ele é o Altíssimo sobre coisas eternas.
UL Roeh - O Supremo que vê (Bereshit 16:13) (Gn).
UL Yaoshorul - o Supremo, o Soberano de Yaoshorul (Bereshit 33:20) (Gn).
O Nome YAOHUH está revelado no Velho Testamento através dos Seus títulos a saber:

CLASSEFORMA EM PORTUGUÊSEQUIVALENTE (Hb)
PrimáriaO Ser Supremo CriadorUL, ULHIM
GovernanteODMORUL
(não traduzível)YAOHU
Composto de ULSupremo Todo-SuficienteUL SHUAODDAI
Supremo AltíssimoUL ULYON
Supremo EternoUL OLMAYAO
Supremo ValenteUL GABBOR
Composto de YAOHUYAOHU SupremoYAOHU UL ou YAOHU ULHIM
YAOHU GovernanteYAOHU Odmorul
YAOHU dos ExércitosYAOHU Tzevaul ou Tzavulyao



O Nome do Altíssimo através das eras
YAOHU UL quer que o homem conheça Seu Nome. No decurso da história dos Yaoshorulitas, até a época em que retornaram a Yaohudah (Judá), após o cativeiro deles em Babilônia, o uso do Nome YAOHUH continuou a ser comum. O Rei Davi, um agradável ao coração do próprio Altíssimo, usou extensivamente o Nome do Criador.
Este ocorre centenas de vezes nos Tehillim (Salmos) que ele escreveu (Atos 13:22 ). O Nome do Altíssimo estava também incorporado em muitos nomes pessoais Yaoshorulitas. Assim, lemos sobre OdmaYAOHU (Adonias - "YAOHU me Governa"), YaoshuaYAOHU (Isaías - "Salvação de YAOHU"), YAOHUnaokhan (Jônatas - "YAOHUH tem dado"), MichaYAOHU (Miquéias - "Quem é semelhante a YAOHU?") e YAOHUshua (Josué - "YAOHUH é Salvação").
No nome de ManYAOHU que também é um louvor a YAOHUH, significando "Agradável é YAOHU", ocorreu corrupção: quando foi traduzido, escreveram Mateus que é um louvor a Zeus - Veja: Man + YAOHU. Agora veja como foi traduzido: Ma + THEOS onde THEOS = ZEUS. Com isso, transformaram o significado de "Agradável é YAOHU" em "Agradável é Zeus". É muito importante notar que nomes próprios não são traduzíveis, mas apenas transliteráveis, o que consiste em transpor som a som do nome em sua língua de origem para a língua de destino. No caso de ManYAOHU, não só a tradução não deveria ter sido feita, como também jamais se deveria ter permitido a substituição do Nome YAOHUH pelo nome de um ídolo da mitologia grega. Note também que as palavras ZEUS, THEOS e DEUS são a mesma palavra em termos linguísticos, razão pela qual o título "DEUS" é idolátrico e blásfemo para ser usado em relação ao Altíssimo YAOHUH UL.
O Nome do Altíssimo fora da Bíblia
Existem várias evidências de fontes de fora da Bíblia a respeito do uso extensivo do Nome do Altíssimo nos tempos antigos. Em 1961 uma antiga caverna mortuária foi descoberta um pouco a sudoeste de Yaohushuaoleym, segundo um artigo na Israel Exploration Journal, (Volume 13, N, 2). Nas suas paredes havia inscrições hebraicas, que aparentemente datam da segunda metade do oitavo século AEM (Antes da Era Messiânica). As inscrições contêm declarações tais como: "YAOHUH UL é o Supremo Altíssimo de toda a terra".
Em 1966 publicou-se um artigo na Israel Exploration Journal (Volume 16, n 1) a respeito de fragmentos de cerâmicas com inscrições hebraicas neles encontrados em Arade, no sul de Yaoshorul. Estas foram inscritas na segunda metade do sétimo século AEM. Uma delas era uma carta pessoal a um homem chamado Eliasibe. A carta começa assim: "Ao meu maór Eliasibe: Que YAOHUH UL peça a tua paz", e termina: "Ele mora na casa de YAOHUH".
Em 1975 e 1976, arqueólogos que trabalhavam no Neguebe descobriram uma coleção de inscrições hebraicas e fenícias sobre a parede de estuque, grandes jarras de estocagem e vasos de pedra. As inscrições incluíam a palavra hebraica para o Altíssimo, YHWH, em letras hebraicas. Na própria Yaohushuaoleym foi descoberta recentemente uma pequena faixa de prata enrolada, aparentemente datada de antes do exílio babilônico. Os pesquisadores dizem, que quando foi desenrolada, encontrou-se escrito nela o Nome YAOHUH em hebraico.
Biblical Archaeology Review, março/abril de 1983, página 18.
Os Yaohudim (judaicos) e o Nome do Altíssimo
Ninguém pode dizer com certeza quando foi exatamente que os Yaohudim ortodoxos deixaram de pronunciar audivelmente o Nome do Altíssimo e, em vez disso, o substituíram pela palavra Adonai (Proveniente do ídolo "Adonis"). Alguns crêem que o Nome YAOHUH deixou de ser usado cotidianamente bem antes dos dias do Messias. Mas, há forte evidência de que o sumo sacerdote continuou a pronunciá-lo nos ofícios religiosos no templo, especialmente no Dia da Expiação - até o templo ser destruído em 70 EC. Assim, quando o Messias esteve na terra, a pronúncia do Nome era conhecida, embora não fosse amplamente usada.
Algumas razões de ordem religiosa humana levaram os Yaohudim a não pronunciarem abertamente o Nome do Pai, YAOHUH.
Uma delas se relaciona diretamente às penalidades previstas na Lei, de que seria passível de morte aquele que blasfemasse o Nome YAOHUH. Por precaução de não vir a ser acusado de blasfêmia, e consequentemente apedrejado até a morte, o Yaohudi no cotidiano deixou de pronunciar o Nome, ficando a Sua pronúncia reservada para as cerimônias religiosas e para o ensino tradicional doméstico.
Outra razão foi a tentativa de ocultar dos gentios o conhecimento do Nome, com o objetivo de não permitir que o Nome fosse blasfemado por eles. Esta tentativa, sem dúvida, vai muito além da proteção que YAOHUH UL providenciou para Seu próprio Nome. A proteção que YAOHUH UL providenciou foi clara e afirma que YAOHUH UL não terá por inocente aquele que usar em vão o Seu Nome. O uso indevido do Nome YAOHUH é assunto de juízo futuro da parte do próprio YAOHUH UL, e não assunto em que os homens tenham de tomar "providências adicionais" para proteger o Nome de blasfêmias ou uso indevido.
Como tudo que vai além da Palavra de YAOHUH UL, ou fica aquém da Palavra de YAOHUH UL, não produz bons resultados, a consequência destas atitudes foi uma indevida substituição do Nome na leitura das escrituras ou na conversação normal, por outros nomes ou expressões dentre as quais são mais comuns "adonay" e "ha-shem". A forma "adonay" não consta das Sagradas Escrituras. É um simples derivado do nome do ídolo "Adonis", ídolo da beleza e fertilidade masculina. Esta adaptação tendenciosa e expúria deu origem ao tão popular "jeová" dos dias atuais. A forma "ha-shem" no hebraico moderno significa simplesmente "o nome". Contudo, esta forma está bastante comprometida com culto pagão do ídolo "shemiramis". A forma original arcaica desta mesma expressão seria "hol-shuam", ainda assim sendo uma referênica ao Nome, mas não o próprio Nome.

Variações erradas do Nome do Altíssimo e Seus muitos títulos
Vejamos, então, algumas variações erradas e até mesmo blásfemas atribuídas ao Nome do Altíssimo, também encontradas em várias versões modernas das Sagradas Escrituras.
Y A H O W A H - Y E H O W A H
J H V H - J E H O V A H - J E O V Á
Y A H W E H - I A H W E H - I A V É - J A V É
 "YAHWEH"
Chamar o Criador de "Yahweh", não estará em harmonia com outras evidências escriturais, especialmente considerando que o povo judeu é chamado "YAOHUdim" - sendo o povo que se chama pelo Seu Noome. Significa que este grupo de pessoas escolhidas, como um todo, levam o magnífico Nome do Criador, conforme revelado nas Sagradas Escrituras.
A Enciclopédia Internacional do Novo Testamento, pag 638 comenta sobre a origem e o significado do nome "Yahweh" e diz: "A origem e o significado do nome divino "Javé" tem sido assunto de discussão considerável. Alguns estudiosos o derivam de uma forma primitiva, Já, que consideram como sendo uma interjeição associada com o culto à lua (cf. G.R. Driver, ZAW, 46, 1929, 24).
Se o nome do Criador fosse "Yahweh", como muitos erroneamente presumem que seja, então o povo que se chama pelo Seu Nome deveria ser referido como "Yahwehdim" - o que é falso e cacófono, além de serr contrário a fatos atualmente observados. No nome racial deste povo escolhido ("YAOHUdim", isto é, YAOHU + dim) na sua própria língua nativa, o Nome verdadeiro do Criador é facilmente discernível quando tradições religiosas e conceitos errados são retirados da mente de alguém de modo a acuradamente enxergar o verdadeiro Nome do Criador, e, portanto, saber quem é a Pessoa por trás daquele Nome genuíno.
AINDA TEMOS QUE LEVAR EM CONTA QUE JÃVÃ ERA O NOME DO PATRIARCA DA NAÇÃO GREGA E ESSA NAÇÃO SE CHAMAVA PELO MESMO NOME NA ANTIGUIDADE, ALEM DO ÍDOLO ZEUS TAMBEM SER CHAMADO DE  "IOVE" OU "IOVES".



O título "EL"


 Não é correto usar o título EL para referir-se ao Altíssimo. EL é uma palavra que toda língua semítica tem em comum. Uma simples pesquisa na verdadeira pessoa de "EL", na mitologia babilônico-caldéia irá revelar que "EL" era um ídolo pagão muito popular na história antiga destes povos. Ele era um ídolo associado com incesto, luxúria, imoralidade, deslealdade e traição. Usar este título ativa espíritos sedutores com as características imorais de "EL". A palavra pura do hebraico arcaico que se refere ao Criador é "UL", nunca "EL".
Sobre este assunto Ezequias Soares da Silva em seu livro "TESTEMUNHAS DE JEOVÁ", página 96, declara:
ÍDOLO "EL"
El é o nome mais usado na Bíblia para mencionar os ídolos pagãos, e é usado também com frequência em Ugarítico. El é aplicado aos ídolos em virtude da aproximação entre as línguas semíticas e o hebraico, e principalmente, às nações, pois os patriarcas e seus descendentes falavam "a língua de Canaã" (YaoshuaYAOHU 19:18) (Is)
O título "ELOHIM"
A palavra "ELOHIM" é só o plural da palavra "EL", para a qual valem as mesmas observações feitas anteriormente.
O título correto e exato é "ULHIM", em hebraico arcaico. É pronunciado assim: "UL - RIM", tendo o "H" som de duplo "R", e a tônica na segunda sílaba.
Esta tradução errada para "Elohim" foi um dos eventos danosos mencionados em YarmiYAOHU 8:8. Você pode verificar isso facilmente em qualquer enciclopédia, concordância bíblica, dicionário Hebraico-Caldeu, e outros materiais de referência confiáveis.

O título "ADONAI"
A palavra-raiz desta palavra é idolátrica. "Adonai" tem sua origem na palavra-raiz "Adonis", o antigo ídolo grego-fenício da fertilidade masculina.

O título "EL SHADDAI"
Não deve ser usada a expressão "EL SHADDAI" para se referir ao Altíssimo Criador YAOHU UL.
É incorreto o seu uso. Quanto ao título "EL" já tivemos oportunidade de explanar anteriormente. A palavra "shaddai" se refere a espíritos sedutores do reino maligno. Usando este título se está invocando espíritos sedutores com as características imorais de "EL", seduzindo muitas pessoas para uma escravidão de idolatria pagã. Mesmo feiticeiras sabem disso e usam este título específico em seus encantamentos, sessões de "cura por fé" e adoração satânica.
Sempre verifique! Você irá evitar as sutis armadilhas e enganos ocultos do inimigo. Não se deixe levar pela multidão. Largo é o caminho que conduz à destruição e muitos seguem por ele. Mesmo os pássaros examinam primeiro para ver se se trata de comida antes de bicar e engolir, e certamente você é mais sábio do que os pássaros. Seja verdadeiramente sábio, verificando antes de aceitar "God", "Deus", "Je-Zeus", "Krayzt", "Senhor ou SENHOR", "Ha-Shem", e assim por diante.
O título correto do verdadeiro criador, YAOHU (YHWH), baseado no hebraico arcaico, é "UL SHUAODDAI", que literalmente significa "O Todo-Poderoso cuja salvação é suficiente", isto é, YAOHU UL, O Eterno.
Lembre-se que há uma linha muito fina entre notas genuínas e notas falsas. Você não encontrará jamais uma nota falsa de 34 dólares. A imitação é muito parecida com o que é autêntico, discernível somente por meio de minuciosa investigação. Muito mais ainda quando se relaciona a seres sobrenaturais, espirituais, invisíveis. Seja muito, muito cuidadoso, porque é a sua vida inteira aqui e a vida do porvir que estão em risco. O que alguém lucra se ganhar o mundo todo e perder a sua própria alma? O que alguém lucra se ele vence todas as discussões, mas sofre perdição eterna e tormento?
O nome "JEOVÁ"
O hebraico não possui vogais; só consoantes; o que equivale, no português, a escrever, por exemplo, a palavra "ESCREVER" da seguinte forma: "SCRVR".
Muitos teólogos dizem que a verdadeira pronúncia do Nome foi esquecida pelos Yaohudim e que ninguém sabe mais como é a verdadeira pronúncia. Isto não é verdade, pois se fosse uma verdade, a Bíblia se tornaria mentirosa quando YAOHU UL deixou registrado em Êxodo 3:15 que o Seu Nome é eterno e que seria chamado e lembrado de geração a geração. A verdade é que poucos sabem com certeza como o Nome do Altíssimo era pronunciado originalmente. Por que? Bem, a língua original usada na escrita da Bíblia foi o hebraico arcaico, e ao escrever na língua hebraica os escritores escreviam apenas as consoantes, pois não há vogais em hebraico. Portanto, quando os escritores escreveram o Nome do Altíssimo eles escreveram apenas as consoantes que O compõem.
Enquanto o Antigo hebraico era uma língua do cotidiano, isso não apresentava nenhum problema. Os Yaoshorulitas conheciam a pronúncia do Nome, e, quando o viam por escrito, supriam as vogais automaticamente (assim como para o leitor em português a abreviatura "ctvs" representaria "centavos". Aconteceram duas coisas que mudaram essa situação. Primeiro, surgiu entre os Yaohudim a idéia supersticiosa de que era errado pronunciar o Nome do Altíssimo em voz alta; assim, ao se depararem com ele na sua leitura das escrituras, eles pronunciavam outra palavra.
Sobre este assunto Ezequias da Silva em seu livro "TESTEMUNHAS DE JEOVÁ", pag. 102, escreve: "Os nomes "Adonay" e "Yahweh" são tão sagrados para os judeus que eles evitam pronunciá-los na rua, no seu cotidiano. O segundo nem sequer nas sinagogas é pronunciado. Para o cotidiano eles usam "ha-shem", que significa "O NOME", para designar a Deus".
OBS: "Embora, Ezequias da Silva, defenda a restauração do uso correto de alguns títulos para referir-se ao Altíssimo, lamentavelmente não faz nenhum esforço em seus Livros para restaurar a Santificação do Nome Sagrado e Imutável de Nosso Criador e até faz erroneamente, o uso de alguns títulos blásfemos e espúrios como "Deus", "Senhor", etc.
A palavra "Shem" vem da palavra-raiz "Shemiramis", como já vimos antes, uma "deusa" babilônica.
Verifique por você mesmo! Você deve saber quem você adora e quem você invoca com seus lábios. O que você diz é o que você tem! Lembre-se que Shemiramis é a mãe-esposa de Tamuz, na mitologia babilônica-assíria, e cultos pagãos primitivos. Em antigas comunidades pagãs, a adoração do sol era muito dominante, em voga, e "shem-esh" era o ídolo que representava o sol. 
YAOHUH UL proíbe estritamente a adoração do sol, da lua e das estrelas em (KozoqiUl 8:16-18) (Ez). Nós devemos adorar o Criador e não meras criaturas ou criação, não importando quão atrativos ou sedutores eles pareçam ser. Nem ninguém deve adorar a própria natureza.
Não foi profetizado nas Sagradas Escrituras que nos últimos dias as pessoas baseariam sua fé em mitos e doutrinas de demônios? Cuidado porque satanás é o "Deus" deste mundo e ele é o enganador da raça humana. Ele tem que enganar para poder ser adorado, porque, de que outra forma poderia ele ardilosamente conseguir pessoas para adorá-lo? Somente pelo engano.
Ademais, com o passar do tempo, a própria antiga língua hebraica deixou de ser usada na conversação diária, de modo que por fim quase se perdeu a pronúncia hebraica original do nome do Altíssimo. Mas o Nome e sua pronúncia sempre estiveram lá na Bíblia. Uma prova disto é o próprio nome do povo YAOHUdim e de seus profetas.
A fim de assegurar que a pronúncia hebraica como um todo não fosse perdida, eruditos judaicos da segunda metade do primeiro milênio de nossa era atual, inventaram um sistema de pontos para representar as vogais ausentes, e os colocavam em volta das consoantes na Bíblia Hebraica. Por conseguinte, eram escritas tanto as vogais como as consoantes, e a pronúncia, como era naquela época, foi preservada.
No caso do Nome do Altíssimo, em vez de colocar em volta dele os corretos sinais de vogal, na maioria dos casos eles colocavam outros sinais de vogal para lembrar ao leitor que ele devia pronunciar "Adonay". Disso se originou a pronúncia "Yehovah", e, finalmente "Jehovah" (Jeová). Para alguns teólogos, jeová tornou-se a pronúncia aceitável do Nome do Altíssimo, em português. Porque, segundo crêem eles, este nome retém do hebraico original os elementos essenciais do Nome do Altíssimo, a saber, as consoantes que chamamos de Tetragrama (YHWH). É impossível concordar com esta posição, pois é sabido de todos que não existe letra "J" em hebraico, logo, o nome "jeová" não retém do hebraico original as consoantes do nome do Altíssimo, além de ser uma palavra criada por concatenação, onde as vogais são provenientes de fonte expúria, a saber, o nome do ídolo "Adonis", por meio da palavra "adonay".

Para os que gostam de ir mais a fundo no entendimento, certamente gostarão de saber por que o massorético SHEVAU-PATAR foi transposto como SHEVAU SIMPLES. É ortograficamente errado em hebraico usar SHEVAU COMPOSTO sob consoante que não seja gutural. Como o ÁLEF é gutural e o YOD não é, então o SHEVAU-PATAR foi transposto como SHEVAU SIMPLES, mudando o som de "A" para "E". Este erro causou não só o aparecimento de nomes errados como "yehovah" e "yehoshua", mas também diversos outros derivados do Nome do Pai, uma vez que as gerações seguintes simplesmente passaram a ler o que estava escrito. Exemplos: yehudah, yehudi, yehushaleim, etc.
Se "jeová" fosse o verdadeiro Nome, então o Messias, que veio em Nome de Seu Pai, como dizem as Sagradas Escrituras, teria de ser chamado "JEHOVASHUA" ou "JEHOSHUA". Porém não há letra "J" na língua hebraica! Este não é o Nome original do Messias! Além disso, se fosse "Jehovah" então os nomes dos profetas nas Sagradas Escrituras deveriam ter sido traduzidos como se segue, pelos seus tradutores, supondo que seus métodos fossem confiáveis.
YaoshuaYAOHU (Isaías) teria sido traduzido como Isajes
ZocharYAOHU (Zacarias) teria sido traduzido como Zacarjes
ZafnaYAOHU (Sofonias) teria sido traduzido como Sofonjes
YAOHUrránam (João) teria sido traduzido como Jeão
Não somente eles são cacófonos (desagradáveis ao ouvido) para o povo Yaohudim escutar, como também estas são palavras impossíveis na língua hebraica, lembrando de novo que não há letra "J" no hebraico, seja moderno ou arcaico.
A palavra "jehová foi concatenada ou inventada transpondo as vogais da palavra "adonai" para dentro do tetragrama YHWH. Nas antigas comunidades de culto fenício-babilônicas, o ídolo "Adonis" era o mais popular entre as massas pagãs e foi do nome deste ídolo que a palavra "adonai" se originou. As vogais da palavra "adonai" foram transpostas para dentro do tetragama (YHWH) e a palavra resultante ficou sendo "yehovah", e daí passou a "jehová". A própria palavra "adonai" não consta das Sagradas Escrituras originais hebraicas (Tanakh), ela foi uma adulteração, uma adição.
O significado real da palavra "Yehovah" é destruição, desolação, perdição. Uma simples pesquisa nos significados e etmologias destas palavras irão claramente revelar isso.
O Antigo Testamento foi escrito em hebraico. Nesta língua, o Nome do Altíssimo é expresso com as quatro consoantes YHWH (yod-rey-vav-rey). Na língua hebraica as vogais a, e, i, o, u, originalmente não se escreviam. Por temor reverencial para com o Altíssimo sublime e inefável, os Yaohudim da época do Messias nem sequer punham nos lábios o nome sagrado de YAOHU UL, mas diziam "Ha-Shem". Os glosadores conhecidos por Massoretas, entre cerca de 750 e 1000 da nossa era atual, se deram ao trabalho de fixar o texto hebraico original tanto no conteúdo quanto na pronúncia. Entre outras coisas, eles intercalaram sinais de vocalização entre as consoantes hebraicas. Assim, no tetragrama YHWH colocaram os sinais vocálicos de "Adonai" ou de "Elohim". De acordo com as regras da sua vocalização, sob o Y (YOD), por não ser palatal, escreveram o sinal correspondente à vogal "e", em vez de "a", de sorte que se lia "Yehovah" ou "Jehovih", e foi assim pronunciado, nos séculos seguintes, por leitores que desconheciam como esta forma surgira no texto massorético.





O apelativo "Jeová" portanto, não é bíblico: Só apareceu entre os séculos XI e XIV, depois do Messias.
A pronúncia correta do Nome YHWH, para o Altíssimo, segundo os hebreus, não é "JEOVÁ". Jeová é uma forma espúria. Sobre este ponto quase todos os eruditos e linguistas estão de acordo. Eis o que dizem os dicionários sobre o termo "JEOVÁ":
Jeová, errôneo; (Knaur)
Jeová, veja-se Jahwé (Grande Brockhaus)
Como você pode-se ver, todos concordam com a má tradução do Nome do Altíssimo para Jeová, e até defendem a posição de não utilizá-lo. Infelizmente apenas rejeitam o uso de uma palavra errada para o uso de uma outra igualmente errada.
Mesmo a tradução Alemã de Elberfeld, citada com tanta frequência pelas "Testemunhas de Jeová", diz no prefácio, p. IV, a respeito dos Nomes do Altíssimo apesar de cometer o mesmo erro que os demais.
"Jeová", conservamos este nome do Deus da aliança de Israel porque o leitor está acostumado com esta forma desde há muitos anos... Os estudiosos mais recentes estão quase todos de acordo em que em vez de Jeová ou Jeovi, deve-se pronunciar "Jahwé".
Os principais dicionários da língua portuguesa, no Brasil, como a Grande Enciclopédia Delta Larousse e o Grande Aurélio, também erroneamente registram Jeová como forma principal e Javé ou Javeh como formas secundárias. Sobre esta última, vale aqui a seguinte observação, muito oportuna, da Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira: "Segundo os mais autorizados hebraistas, Jehovah é má leitura de Jahweh; parece, pois, que no português deverá substituir-se Jeová por Javé (v. 14, p. 199) (N. do T.).
Que possa ficar claro para o leitor, que quando usamos citações de textos de outras obras, não estamos concordando em seu todo com as afirmações ali contidas, mas apenas usando como material de apoio ao assunto em questão.
A própria Sociedade Torre de Vigília, como se vê do livro publicado por ela: Equipado para toda Boa Obra, p. 25 (da edição alemã) teve de reconhecer que o nome "Jeová" não é a forma original. Os confrades de Brooklyn, depois de terem ignorado durante anos e anos o que os dicionários, os biblistas, bem como a versão de Elberfeld nos dizem a respeito do Nome do Altíssimo, se viram, afinal, na situação incômoda de ter de confessar que o nome "Jeová" é errôneo. 

MAS OLHEM DE ONDE TIRARAM O NOME JEOVÁ:
A IMAGEM MOSTRA SEU NOME ABAIXO  :"GIOVE"
Infelizmente admitem o erro,  mas não estão tão interessados em encontrar a verdade; se estivessem, com certeza achariam, porque, aquele que procura sempre acha.

Como vimos, a pronúncia verdadeira "quase" se perdeu no tempo pois os massoretas, interpretando Levítico 24:16 ao pé da letra ("Aquele que blasfemar o Nome YAOHUH será morto"), deixaram de pronunciar o Nome do Altíssimo, YAOHU, introduzindo no tetragrama as vogais de "adonai" (Senhor).
Assim, quando liam o Nome do Altíssimo, eles falavam "adonai". Com o passar do tempo, surgiram outras formas escritas e faladas do Nome do Altíssimo, por isso acabaram supondo que sua pronúncia verdadeira não é mais conhecida atualmente, nem mesmo pelos rabinos. Isto é só uma grande mentira, pois o Nome sempre esteve e está nas Sagradas Escrituras hebraicas, no nome do povo Santo (YAOHUdim) e no nome dos seus profetas assim como: Judá (YAOHUdah), Isaías (YaoshuaYAOHU) e muitos outros. Embora atualmente a forma mais comum do nome seja erroneamente JEOVÁ, a forma correta e literal é YAOHU (lê-se YAOHU com a tônica na primeira sílaba), pois Jeová é uma palavra híbrida, inventada, composta do tetragrama sagrado YHWH intercalado com as vogais de "adonai", (palavra que vem do ídolo pagão fenício-babilônico "Adonis") enquanto que YAOHU é a forma fidedigna original.
O título "SENHOR" - YAOHU UL é o Altíssimo ou é Baal?
"Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se YAOHU UL é Soberano, segui-O, se é BAAL, segui-o". - 1 Reis 18:21.
"Naquele dia, diz YAOHU UL, ela me chamará: Meu Marido; e já não me chamará Meu BAAL (Meu Senhor) - Oshua (Oseias) 2:16.
O profeta YarmiYAOHU fala de profetas que proclamam mentiras, que cuidam em fazer com que o povo se esqueça do Nome do Altíssimo (YarmiYAOHU 23:26,27) (Jr). Façamos, então, uma leitura de alguns versos bíblicos, com ênfase no Antigo Testamento, para uma melhor compreensão deste tema tão importante, que é a restauração da santidade e do esplendor do Nome YAOHU em nossos lábios. O Altíssimo e Soberano de Abrurram (Abraão), de YAOtzkaq (Isaque), de YAOcaf (Jacó), de Merrushúa (Moisés), o nosso Altíssimo Criador YAOHU UL. Faremos a comparação entre o termo "Senhor", usado de forma irresponsável nas traduções, e o verdadeiro Nome do Altíssimo, YAOHU.


Bendito seja o Nome do SENHOR - (YAOHUrránan 1:21)(Jo).Bendito seja o Nome YAOHU.


O nosso socorro está no Nome do SENHOR, Criador do céu e da terra - (Tehilim 124:8)(Salmos).O nosso socorro está no Nome YAOHU, Criador do céu e da terra.


Louvem o Nome do SENHOR, porque só o Seu Nome é excelso - (Tehilim 148:13)(Salmos).Louvem o Nome YAOHU, porque só o Seu Nome é excelso.


O SENHOR, o Deus dos exércitos, o SENHOR é o Seu Nome - (Oshua 12:5)(Oseias).YAOHU Tzevaul (Comandante dos Exércitos), YAOHU é o Seu Nome.


Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o Teu Nome - (ManYAOHU 6:9)(Mt).
YAOHU ABÚ que habitas nos "shuaolmayao" (alturas celestiais), santificado seja o Teu Nome.
Quando o Filho ensinou a oração modelo, Ele orou ao Pai, dizendo: "Santificado seja o Teu Nome". A que nome Ele se referia? SENHOR? Não, Ele não se referia a um mero título, mas sim ao sagrado e eterno Nome do Pai, YAOHU. Estamos nos últimos dias. O fim deste mundo de pecado se aproxima a passos largos. As areias do tempo não cessam de cair. Brevemente YAOHU UL irá revelar o Seu poderoso braço estendido, pronto para salvar aqueles que aceitaram a Sua maravilhosa graça; o reino da justiça e da verdade. Breve está o tempo em que nosso Altíssimo dirá: Agora tornarei a mudar a sorte de YAOcaf e me compadecerei de toda a casa de Yaoshorul; terei zêlo pelo Meu Santo Nome.
É verdade que muitos não sabem e não se dão conta das palavras que saem de suas bocas. Muitos apenas repetem ano após ano aquilo que ouviram, sem querer saber se o que dizem tem fundamento bíblico na verdade ou se é apenas forma expúria de falar, com fundamentos malignos.
Exemplo disso é este tão usado título "SENHOR" para se referir tanto ao Altíssimo Criador, como a Seu Filho, o Messias. A palavra "SENHOR" nada mais é do que a tradução simples e direta da palavra hebraica "BAAL", o ídolo com o qual o povo de Yaoshorul frequentemente adulterava. A palavra "belzebu", um dos nomes atribuídos ao diabo, é proveniente justamente da conjunção de BAAL + ZEBUB, cuja tradução literal é "o senhor da casa". As escrituras apresentam uma acirrada luta espiritual que foi travada entre UliYAOHU (Elias) e os profetas de "Baal" ("Senhor"). Nem mesmo a estrondosa vitória de UliYAOHU sobre os "baalins" (seguidores de Baal) serviu de base escritural para impedir que os tradutores corrompessem de forma tremenda as escrituras, substituindo o Nome YAOHU em todas as suas ocorrências, pela tradução direta do nome deste ídolo.
Apesar de tão claras evidências sobre este assunto, a palavra que os tradutores e comissões de tradução das escrituras para a língua portuguesa decidiram utilizar em substituição ao poderoso e santo Nome YAOHU, foi justamente o deste ídolo: "BAAL", que traduzido de forma simples e direta significa "SENHOR". Sim, eles substituíram todas as ocorrências do Tetragrama Sagrado nas escrituras hebraicas originais pela palavra "SENHOR", que é o mesmo que "BAAL".
"Vindicarei a santidade do Meu grande Nome, que foi profanado entre as nações... as nações saberão que Eu Sou ULHIM, diz YAOHU UL Soberano, quando eu vindicar a Minha santidade perante eles. Farei conhecido o Meu Nome no meio do Meu povo Yaoshorul, e nunca mais deixarei profanar o Meu Santo Nome e as nações saberão que Eu Sou YAOHU UL, o Santo em Yaoshorul - KozoqiUl (Ez) 39:25; 36:23; 39:7.
Aproxima-se o tempo em que YAOHU UL mudará a língua do Seu povo para hebraico puro, para que invoquem o Seu Nome e o sirvam de comum acordo (ZafnaYAOHU 3:9)(Sf). E nosso desejo é que você saiba quão vital é o Nome, do ponto de vista do Criador.
O Título "Deus"
DEUS (Grego THEOS)
Convém destacar aqui que se apenas trocarmos o "D" pelo "Z" temos restaurado o nome do ídolo da mitologia grega, o qual serviu de origem a esta tão popular palavra: "o ídolo ZEUS".
Não se deve usar o título "Deus" para se referir ao Criador.
A origem da palavra "deus", é da palavra-raiz "zeus", o qual era o ídolo maioral da mitologia grega. Por tradição, os homens têm adotado um nome próprio de um ídolo para ser usado genericamente para seres sobrenaturais. É como usar o nome de um produto famoso para, genericamente, denominar todos os seus similares. Por exemplo, é como chamarmos todas as pastas de dentes de "Colgate", ou como a prática mostra, chamarmos todas as lâminas de barbear de "Gillette", ou gomas de mascar de "Chiclete", ou máquinas fotográficas de "Kodak", ou mesmo esponjas de aço de "Bombril". Isto é simplesmente adaptação permissiva, o que é muito perigoso, porque leva à idolatria, quer se perceba ou não. Assim, nós devemos bendizer, louvar, exaltar e adorar Seu Único e exclusivo Nome: "YAOHU" e não "zeus" ou "deus"! Não o que nós presunçosamente pensamos, mas o que nós dizemos com os nossos lábios! "... com a boca se confessa acerca da salvação".
Você entra em contato e realmente se comunica com quem você invoca. Numa ligação telefônica, que nos nossos dias ainda não se pode ver com quem se está falando, se você mandar chamar o Pedro em vez do João, quem virá atendê-lo será o Pedro e talvez você fale coisas para ele que jamais gostaria que ele soubesse, e o pior, deixará de falar com o João aquilo que era muito importante que ele ouvisse.
"Assegure-se de obedecer todas estas instruções, e lembre-se: nunca mencione o nome de um ídolo".
"Em tudo o que vos tenho dito, andai apercebidos. Do nome de ídolos nem fareis menção; nunca se ouça da vossa boca o nome deles". - Êxodo 23:13
Não é vergonha estar enganado; o que é vergonha é querer permanecer em trevas uma vez que a verdadeira Luz foi vista. Lembre-se, luz rejeitada conduzirá ao completo escurecimento da mente! Assim, comecemos a chamar nosso Criador como "YAOHU" e não mais com outros nomes ou títulos indevidos. "YAOHU", o Santo de Yaoshorul é o nosso verdadeiro Pai e Fonte de Vida!
Um nome representa todas as qualidades e total personalidade da pessoa por trás dele. Não se contente com substitutos baratos ou apelidos; refira-se e chame por Ele pelo Seu Único e exclusivo Nome verdadeiro: "YAOHU" (pronunciado IÁU-RRU, com a tônica na primeira sílaba)
Sobre este assunto Don Richardson em seu livro O FATOR MELQUISEDEQUE comenta:
"Compare Zeus com Theos e Deus na coluna seguinte:
Zeus
Theos (Usando a consoante teta)
Deus
Não é necessário um diploma de linguista para enxergar que os três vocábulos procedem de uma única raiz linguística.
- Os três começam com consoantes - Z, Teta, e D - que exigem que a ponta da língua esteja entre os dentes ou imediatamente por trás deles.
- Os três nomes destacam o que os linguistas chamam de "vogal e média, aberta" no segundo espaço.
- O terceiro espaço nos três vocábulos contêm as vogais "o" ou "u" "posteriormente fechadas".
- E os três vocábulos preenchem o quarto espaço com a sibilante "s".
- Em último lugar, os três compartilham de um sentido semelhante.
Infelismente, o mesmo Don Richardson, possuidor de exato conhecimento linguístico, por falta de maturidade espiritual defende a tese de que podemos nos relacionar com o Altíssimo chamado-O pelos nomes dos ídolos pagãos que os povos se relacionam. Isto é um erro gravíssimo. Um grande erro.
Sobre este mesmo assunto André Chouraqui comenta em sua tradução da Bíblia, apesar do mesmo não defender a Santificação do Nome e usar conscientemente do hebraico moderno o Título "Elohim" e outros títulos blásfemos:
"Os LXX (Septuaginta) designaram o "Deus" de Yaoshorul pelos termos "Theos" ou "Kyrios". Mas Elohims não é "Theos", o deus de Yaoshorul latino; ademais, à época, "Theos" designava apenas os "deuses do Olimpo". Os linguistas vêem em "Theos" uma longínqua derivação de "Zeus". Mas traduzindo assim, os LXX estavam sendo fiéis a seu propósito de introduzir a Bíblia às exigências da cultura grega. Graças a este impulso, há dois mil e trezentos anos os leitores da Bíblia nas línguas ocidentais vêm chamando o "Elohims" de Yaoshorul pelos nomes com os quais seus ancestrais denominavam seus ídolos. Obviamente, com o tempo, os nomes "Deus" ou "Senhor" encheram-se na cristandade, de significações bíblicas. Entretanto, parece claro que é preferível chamar o "Elohims" de Yaoshorul por seu nome, transcrito tal qual, a dizer o que eles significam".
O Dr. André Chouraqui foi muito feliz em sua citação. Porém, apesar do grande conhecimento destas verdades e da coragem de citar estas palavras em todos os seus escritos, ele continua usando largamente estes títulos espúrios e blásfemos para referir-se ao Altíssimo.
Outro comentário sobre este assunto é o da Dra. Neuza Itioka em seu livro "Os deuses da Umbanda" (pag 93):
"A Palavra "daimon", no grego, teve diferentes significados, em cada estágio histórico, desde os tempos de Homero até o tempo da Septuaginta e do Novo Testamento. Nos tempos de Homero, "daimon" significava "deuses", e era sinônimo de "theos", que significa "deus".
A Dra. Neuza Itioka também não defende a santificação do nome do Altíssimo e até mesmo utiliza alguns títulos blásfemos, mas nesta citação nos dá uma grande contribuição para a divulgação da verdade.
Note que as palavras, "theos", "josh", "zeus" e "deus", todas se referem ao mesmo ser espiritual invisível, no reino sobrenatural, independente de como escrevemos, uma vez que os sons produzidos chamam o mesmo ser espiritual ídolo (demônio, no caso). Se você, no meio da multidão chamar por Carmem, Karmen ou Carmen, ou ainda Karmem, independente de como esteja escrito, todas as mulheres com este nome atenderão, pois o SOM é o mesmo.
Recapitulando
Contrariando a ordem do Altíssimo dada a Merrushúa (Moisés) (Êxodo 3:15), de que o Santo Nome do Altíssimo, YAOHU, deveria ser comunicado e lembrado de geração a geração, os Yaohudim sem comunhão com Ele, passaram a considerar o ETERNO Nome do Altíssimo incomunicável, sagrado demais para ser pronunciado; e por isso e também para evitar de usá-lo indevidamente, o que os colocaria sob delito passível de punição com morte (Levítico 24:16), passaram a ler "Adonai" (no sentido de "Senhor") e até hoje os Yaohudim chamam o Altíssimo de "Ha-shem" ou "adonai", sempre que nas escrituras aparece o tetragrama sagrado: YHWH. Seguindo esse raciocínio, os copistas ou escribas, ao copiarem o Antigo Testamento da Septuaginta (Versão dos Setenta, em grego, que data do terceiro século antes do Messias), substituíram o Tetragrama Sagrado, YHWH, por "SENHOR" (KYRIOS, em grego), eliminando assim o Eterno Nome do Altíssimo das Escrituras. Por isso, a maior parte das traduções modernas grafa "SENHOR", em letras maiúsculas, toda vez que, no original hebraico aparece o Tetragrama Sagrado YHWH. Contudo, algumas versões famosas da Bíblia apresentam uma tradução mais literal, ainda que errada, do verdadeiro Nome do Altíssimo. A Bíblia de Jerusalém (católica), editada em 1981, grafa IAHWEH; a Versão Brasileira, de 1947, preferiu a forma JEHOVAH; outras traduções grafam JEOVÁ. Sem dúvida, os três exemplos acima não preferiram o termo "SENHOR", que, por ser um título blásfemo e pagão, e não um nome, não traduz a grandiosidade do Nome ETERNO e está totalmente incorreto. Para termos uma noção, leiamos na tradução João Ferreira de Almeida (Edição Revista e Atualizada no Brasil) (Êxodo 20:7 ).
"Não tomarás o nome do SENHOR teu Deus em vão".
Agora leiamos o mesmo versículo sem alterar o nome do Altíssimo, isto é, conforme consta nas Sagradas Escrituras hebraicas originais.
"Não tomarás o Nome YAOHU, teu UL, em vão".
Definitivamente não é a mesma coisa. "Senhor" não é nome, além de ser literalmente o significado de "Baal". YAOHU é o Nome, Santo e Eterno do Altíssimo. Devido ao excessivo zelo dos Yaohudim e também devido ao descuido dos copistas e tradutores, a maior parte das versões das Escrituras não trazem, hoje, o Nome do Altíssimo. Por isso, raramente é pronunciado e glorificado o Nome de YAOHU UL nas congregações. Alguns são ridicularizados e chamados de fanáticos por empregarem o Nome YAOHU para louvarem ao Altíssimo ou se referirem a Ele. Outros preferem evitar o Nome do Altíssimo por receio de serem confundidos com as "Testemunhas de Jeová". Puro preconceito. Dessa forma, muitos sequer conhecem o Nome do Altíssimo, que em lugar de ser santificado tornou-se desconhecido para a grande maioria.
Não existe nenhuma razão, nenhuma base bíblica para que o Eterno Nome do Altíssimo, YAOHU, não deva ser pronunciado. Ao contrário, todas as citações do Nome Sagrado nas Escrituras conduzem a reverenciar e glorificar o Nome do Criador. Em todo o Antigo Testamento o nome Eterno de YAOHU UL é mencionado quase 7.000 (sete mil) vezes. Não seria isto prova suficiente de que o Nome do Altíssimo não é impronunciável? Se assim fosse, YAOHU não teria permitido que Seus servos, os profetas, grafassem (e falassem) Seu Nome tantas vezes.
Embora, nos tempos primitivos, os patriarcas não tivessem conhecido o Nome do Altíssimo Soberano Criador, YAOHU UL, mas apenas Seus títulos honrosos, Soberano Altíssimo (UL-ULYON) e Soberano Todo-Poderoso (UL-SHUAODDAI), a partir do momento em que o próprio YAOHU UL tomou a iniciativa de revelá-lo ao Seu povo através de Moisés, afirmando que Seu Nome além de ETERNO deveria ser transmitido de geração a geração, nenhum mortal tem o direito de substituí-lo por outro nome ou por um mero título ou até mesmo de afirmar que sua pronúncia se perdeu no tempo e que devemos usar um mero título, que embora denote respeito e reverência, em nada revela a majestade e a glória do verdadeiro Nome do Criador: "YAOHU UL, Aquele que é, Aquele que será, Aquele que existe por Si próprio. A Ele seja toda honra, toda glória e o louvor para todo o sempre.
Não a nós YAOHU UL, não a nós, mas ao Teu Nome dá glória. Tehilim (salmos)115:1)

Qual é o Nome de Seu Filho? Dize-me se é que o sabes! - Prov 30:4


Antes de prosseguirmos nosso estudo, seria bom voltarmos a Maush’lem 30:4. (Pv)
"Qual é o Seu Nome, e qual é o Nome de Seu Filho? Dize-me, se é que o sabes!"
O livro de Maush’lem, inspirado pelo Altíssimo Criador, como todos os demais livros das Escrituras Sagradas, jamais faria uma pergunta tola ou que não precisasse ser respondida. Na verdade, Maush’lem 30:4 (Pv) é um grande desafio a todos nós quanto ao amor pelo Nome do Pai e do Filho, quanto ao seu conhecimento, santificação e glorificação. Qualquer um que crê na Suprema inspiração das Sagradas Escrituras, não poderá jamais fazer de conta que Maush’lem 30:4 (Pv) não está lá, ou não existe.
O Sagrado e Eterno Nome do Pai nós já aprendemos. E o Nome de Seu Filho? É o que vamos estudar juntos agora.
Um dos assuntos que especialmente temos de entender diante do Altíssimo, diz respeito ao Nome de Seu Filho (Filipenses 2:9-11).
1 - O Nome do Filho é um Nome muito especial
O próprio Filho mostrou que Seu Nome é de total aceitação da parte do Pai. Inclusive afirmou que os pedidos feitos em Seu Nome não requereriam a intercessão dEle, uma vez que, aos olhos do Pai, qualquer pedido feito "em O Nome" do Filho, representa um pedido do próprio Filho (YAOHUrránam 16:23-26) (Jo).
2 - O Nome do Filho representa autoridade e poder
Ter o Nome do Filho é o mesmo que ter a autoridade do Filho (Lucas 10:17-19; Filipenses 2:11). Agir em nome de alguém é usar a autoridade que aquele nome possui (Atos 4:7). Nós, os que cremos, temos recebido esta autoridade, somos a Sua família, somos, de fato, UM com Ele.
3 - Recebemos um poder muito especial em relação ao Nome
Em hebraico original, "BE HOL-SHÚAM" significa "em o Nome de". A primeira vez que encontramos esta expressão é na Gloriosa Mensagem (YAOHUrránam 14:13,14) (Jo).
  • O Nome do Filho é autoridade que podemos usar.
  • O Altíssimo tem confiado o Seu próprio Filho a nós.
  • O Altíssimo se responsabiliza por qualquer consequência em relação ao que possamos nos envolver por meio do uso do Seu Nome.
- É como se o próprio Filho nos tivesse dito: "DIGA QUE FUI EU". Isto é o que significa "BE HOL-SHÚAM" (Em o Nome de).
Atualmente obtemos o Nome grandioso do Filho de três maneiras:
1 - Por adoção (YAOHUrránam 1:12). "Mas a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de YAOHU UL, a saber, aos que crêem no Seu Nome".
- Nossos olhos precisam ser iluminados para verem a grandiosidade deste Nome (Filipenses 2:9-11). "Pelo que também YAOHU UL O exaltou sobremaneira e Lhe deu o Nome que está acima de todo nome, para que ao Nome YAOHUSHUA se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY é Odmorul, para a glória de YAOHU ABU" (versão Almeida com correção dos Nomes e títulos originais)
- Este Nome foi dado por adoção a toda a Oholyao (Corpo de Yaohushua, referido nas traduções como "igreja)(Efésios 1:22).
- Temos o direito de usar este Nome contra nosso inimigo.
2 - Por conquista (Colossenses 2:15).
- O Filho conquistou e venceu satanás no seu próprio território.
- O inimigo luta para impedir-nos de conhecer este tão poderoso Nome. "Eu era como manso Cordeiro que é levado ao matadouro, porque Eu não sabia que tramavam projetos contra Mim, dizendo: Destruamos a árvore com seu fruto; a Ele, cortê-mo-lO da terra dos viventes, e não haja mais memória do Seu Nome" - YarmiYAOHU 11:19 (Jr).
- O Filho nos libertou do império das trevas (Colossenses 1:13).
- O Filho reduziu a nada os poderes das trevas (1 Coríntios 2:6).
Por isto toda depressão, os demônios, as enfermidades, estão todos derrotados, destronados e humilhados em o Nome do Filho, pois Seu Nome está acima de todo e qualquer nome.
3 - Por herança (Hebreus 1:1-6;1:9; 10:5; 2 Coríntios 5:21). Quando o Filho apareceu a YAOHUrránam na ilha de Patmos, Ele disse: "Eu sou Aquele que vive, estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos e tenho as chaves da morte e do inferno". - Apocalipse 1:18.
- O Filho é a Pessoa autorizada, Ele tem as chaves (ManYAOHU 28:19) (Mt).
- "Em Meu Nome", em Nome do Filho, Ele enfatizou à congregação e nos comissionou (ManYAOHU 28:28-29) (Mt).
- Tudo o que temos a fazer é invocar o Nome. Esse Nome é nosso; nos foi dado e nos pertence (ManYAOHU 8:5-10) (Mt).
- Káfos e YAOHUrránam já sabiam disso (Atos 3:3-6; Romanos 8:37).
- Este Nome nos torna invencíveis (1 YAOHUrránam 4:4) (1 Jo).
- Este Nome é nossa confiança (Hebreus 13:5-6).
- O Nome do Filho é o que temos de mais precioso.
O Nome do Filho na salvação
Não há salvação a não ser no Nome do Filho (ManYAOHU 1:21, 23 (Mt); Atos 4:12), este Nome é a identificação exclusiva dAquele que é o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém chega a YAOHUH UL usando qualquer outro nome (YAOHUrránam 14:6) (Jo).
O Nome do Filho e as imersões
Somos imersos no Corpo do Filho de três formas:
1- A imersão para dentro do corpo (1 Coríntios 12:13; Gálatas 3:23-28), O Filho vive em nós e nós vivemos no Filho.
2- A imersão nas águas (ManYAOHU 28:19 (Mt); Atos 2:38) é a manifestação e testificação exterior de rendição total em submissão para inicio de um novo viver.
3- A imersão no RUKHA (Atos 1:5). Este é para todos os que crêem, e só no Filho receberemos o dom do RUKHA em nós (Atos 2:28; Marcos 16:17).
O Nome precioso do Filho toca todas as partes de nossa vida, pensamentos, palavras e obras. - Em tudo (Colossenses 3:17) temos uma responsabilidade pessoal por:
- Nossas ações (1 Samu-Ul 2:3) (Sm).
- Nossas palavras (ManYAOHU 12:36,37) ((Mt).
- Nosso caminhar (Maush’lem 16:25; Tehiillim 1:6) (Salmos).
- Nosso dinheiro (Marcos 12:42,43).
- Nossa vida (Romanos 14:7,8).
O Nome do Filho é precioso na oração
Muitos não fazem idéia do quanto este Nome significa na oração. O Nome do Filho é a chave. A oração no Nome do Filho abre as portas e janelas do REINO (YAOHUrránam 14:13,14; 16:23,24) (Jo).
O Nome do Filho é precioso na adoração
- Devemos dar graças em tudo (Hebreus 113:15).
- Devemos fazer tudo em Nome do Filho ((Colossense 3:17).
- Devemos aceitar nossa posição de lavaados, santificados e justificados neste Nome.
- Somos ungidos no Nome do Filho (YAOHUcáf 4:14 ) (Tg).
O Nome do Filho no testemunho
O primeiro sinal que o salvo recebe ao aceitar o Filho é o poder sobre o reino das trevas (Marcos 16:17). Temos a autoridade do Nome.
O apóstolo Shaul falou ao demônio (Atos 16:16-18) e não à menina. Não devemos nos dirigir verbalmente às coisas e sim aos agentes de satanás que estão por trás de nossa situação financeira, familiar, relacionamentos, emprego, vizinhos e tudo mais.
O Nome do Filho nos pertence e o diabo sabe muito bem disso (Efésios 6:12). E nós, sabemos?
Passos necessários para o uso do Nome do Filho
1 - Crer e aceitar este Nome por fé, reconhecendo que este Nome é a identificação única e exclusiva do Messias, o Filho de YAOHUH UL (Atos 19:13).
2 - Não ter pecados não confessados. Os demônios tem o direito de resistir a orações se estivermos em pecado, uma vez que o pecado representa rebeldia, e rebeldia é terreno de domínio demoníaco. Não deixe que os demônios o perturbem a respeito de sua vida passada ou a respeito de pecados que você já confessou. Apenas apresente a eles o DAHM (sangue) que foi derramado pelo Filho para purificá-lo. Confesse o Seu Nome. (1 YAOHUrránam 1:9; 3:21) (1 Jo)
3 - Tome conhecimento de tudo sobre o Nome mais excelente (1 Coríntios 2:6; Colossenses 2:15).
4 - Reconheça o direito e o privilégio do Nome do Filho:
- Temos o direito de usá-lo
- Somos chamados a reinar agora pelo Nome (Romanos 5:17; Colossenses 1:12,13)
- Há uma grande diferença entre pedir no Nome do Filho e o ordenar no Nome do Filho.
5 - Jamais use o Nome do Filho sem fé, pois tudo o que não provém de fé é pecado. Invocar o Nome do Pai ou do Filho sem fé é o mesmo que tomar o Nome em vão.
Nos capítulos 2 e 3 de Efésios, o apóstolo focaliza nossa posição no Filho e a relação que passamos a ter com YAOHUH UL; fala da obra que YAOHUH UL realizou para nos PERDOAR e RECONCILIAR . (Efésios 1:7; 2:13,16)
- Abençoou-nos com toda sorte de bênção espiritual
- Nos escolheu antes da fundação do mundo
- Nos predestinou para Ele, para adoção de filhos, por meio do Seu Filho (Efésios 2:9)
- Derramou abundantemente sua graça sobre nós
- Fomos redimidos por meio do sangue - Desvendou-nos os mistérios da Sua vontade
- Fomos feitos herança dEle
- Nos deu vida juntamente com Ele (Eféssios 2:1)
- Nos purificou e nos perdoou
- Estamos salvos por graça (Efésios 2:88)
- O Filho tornou-se nossa paz
- Temos acesso ao Pai por meio do Filho (Efésios 2:18)
- Fez-nos assentar nos lugares celestias com o Filho (Efésios 2:5)
- Fomos reconciliados pelo Filho, recebendo redenção e perdão de pecados
- Somos herança do Seu reino (Efésios 11:5,18)
- Fomos criados para boas obras (Efésios 2:10)
- O Filho deu dons à Oholyao (Efésios 44:9-16)
- Temos a habitação do 
RUKHA em nós (Efésios 2:22; 3:16)
- Somos selados pelo 
RUKHA (Effésios 1:13; 4:30)
- Temos nossa mente iluminada pelo 
RUKHA (Efésios 1:8,17; 3:5)
- Temos a ajuda do 
RUKHA na oração ((Efésios 4:18)
- Temos a unidade do 
RUKHA (Efésios 4:3)
- O 
RUKHA provê os dons para o nosso crescimento (Efésios 4:7)
- Fomos imersos no corpo do Filho (Eféssios 1:22)
- Somos conhecedores da multiforme sabedoria de YAOHU UL (Efésios 3:10)

Mas, afinal, qual é, com exatidão, este tão poderoso Nome do Hol-Mehushkhay, nosso Salvador?
Qual é o Nome do Filho ?
Não é correto traduzir-se o nome de uma pessoa para o nosso idioma, por mais difícil que possa ser a pronúncia desse nome. Se as manchetes dos jornais noticiarem que o presidente Jorge Arbusto veio ao Brasil acompanhado do secretário de estado Tiago Padeiro, certamente ninguém entenderá, porque não é correto traduzir-se nomes próprios. Por outro lado, se for noticiado que o presidente George Bush veio ao Brasil com o secretário de estado James Baker, todo mundo saberá que me refiro ao ex-presidente dos Estados Unidos e seu secretário de estado. Da mesma forma, se um brasileiro chamado João Ferreira viajar para os EUA, seu nome não será traduzido para John Smith, mas continuará a ser chamado João Ferreira.
Nomes próprios devem ser TRANSLITERADOS e não traduzidos. Transliteração é o processo de transferir som a som, fonema a fonema, do nome original para a escrita na língua de destino. Com isso se mantém a correta pronúncia do nome oiginal em qualquer língua que ele seja representado de forma escrita.
Muitos dos que crêem se esquecem de um fato elementar para a compreensão das verdades relativas ao Nome do Altíssimo; em especial, ao Nome do Filho do Altíssimo: O Messias de Yaoshorul (Israel) era Yaohudi (judaico), e, como Yaohudi, o Seu Nome é hebraico.
O verdadeiro Nome do Filho é YAOHUSHUA. E os seus títulos são: Molkhiul (Rei), Mehushkhay (Messias), Odmorul (Governante), Roéful (O que Cura), Roebo (Rabi), Gaul (Redentor), Maoroeh (Mestre), Mihushuayao (Salvador), além de outras qualificações escriturais como o Rei dos reis, Príncipe da Paz, o Pão da Vida, Defensor, etc.
A figura abaixo mostra o verdadeiro Nome do Pai (cima) e do Filho (baixo) em caracteres hebraicos arcaicos.

A figura abaixo mostra o verdadeiro Nome do Pai (cima) e do Filho (baixo) em caracteres hebraicos modernos.



Há diversos personagens nas Escrituras chamados "YAOHUSHUA". Por qual especificamente você está chamando? A quem você está se referindo particularmente? A qual "YAOHUSHUA"? Ao Messias ou ao assistente de Mehushúa (Moisés)? Então utilizamos Molkhiul (Rei) e Mehushkhay (Messias) como qualificadores: para particularizar a Quem estamos nos referindo.
Este Nome é importantíssimo:
"Arrependei-vos, e cada um de vós seja imerso em Nome de YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY, para perdão dos pecados; e recebereis o dom de RUKHA-YAOHU (ou o Espírito de YAOHU ULHIM)" (Atos 2:38).
"E Lhe porás o Nome "YAOHUSHUA", porque Ele salvará o Seu povo dos pecados deles" (ManYAOHU 1:21) (Mt).
O Nome do Filho contém o Nome do Pai
YAOHUSHUA = YAOHU + SHUA
YAOHU = YHWH (O Nome do Altíssimo Pai)
SHUA = Salvação
YAOHUSHUA = YAOHUH é Salvação ou Salvação de YAOHU
Vemos, então, que o Nome do Filho, em hebraico, contém o Nome do Pai, assim como toda criança recebe legalmente o nome de seu pai até os dias de hoje.
Por isso Ele disse: "Manifestei o Teu Nome aos homens... Pai santo, guarda-os em Teu Nome, que Me deste... Eu lhes fiz conhecer o Teu Nome e ainda o farei conhecer..." (YAOHUrránam 17:6, 11, 26) (Jo).
É curioso notar que as Sagradas Escrituras apresentam, como já dissemos antes, alguns personagens chamados Yaohushua. O sucessor de Mehushúa (Moisés) era um deles. Outro deles é o sumo sacerdote mencionado no livro de ZocharYAOHU (Zacarias), no capítulo 3. Fica clara, então, a corrupção e tendenciosidade dos tradutores quando traduziram todos os Yaohushua's para Josué (o que em si já é errado, uma vez que nomes próprios não são traduzíveis) e o mais importante de todos, o Messias YAOHUSHUA, para "Jesus". O nome do filho de Num, que era OSHUA (Oséias) foi mudado por Mehushúa para "Yaohushua" (traduzido como Josué), pois Mehushúa sabia que Yaohushua (Josué) era um tipo, uma prefiguração do Messias, pois ele foi escolhido por sua coragem e fé para levar os filhos de Yaoshorul à terra prometida; assim como YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY (o Messias) levará os remidos à "Nova YAOHUshuaoleym" (Jerusalém) (Números 13:16; Deuteronômio 31:23). Para melhor compreensão, é necessário sempre termos em mente que o nome Josué é uma das versões corrompidas atuais de Yaohushua.
HOSHUA (traduzido como Oséias) = Salvação
YAOHUSHUA = YAOHU É SALVAÇÃO
Não devemos esquecer que o Novo Testamento que temos hoje não foi traduzido dos manuscritos originais. Os rolos (livros) escritos pelos evangelistas foram destruídos pelo uso e pelo tempo. Cópias foram feitas, uma a uma, e quando essas se gastaram, novas cópias foram produzidas a partir das cópias anteriores. Devemos ter conhecimento de que ManYAOHU escreveu sua revelação da Gloriosa Mensagem originalmente em aramaico (um dialeto do hebraico). Somente mais tarde é que esta Gloriosa Mensagem foi traduzida para o grego. Como ManYAOHU escreveu em hebraico, é claro que escreveu o nome do Altíssimo em hebraico, principalmente, quando citava trechos do Antigo Testamento, que continham o Tetragrama Sagrado YHWH.
Naquele tempo, no primeiro século da era atual, o grego era a língua universal, assim como é hoje o inglês. Tornava-se imperioso traduzir o Novo Testamento para o grego. Alguns fragmentos muito antigos da Septuaginta (ou Versão dos Setenta), que era uma das versões usadas nos dias do hol-MEHUSHKHAY, ainda estão disponíveis e legíveis, e é impressionante observar que o nome ETERNO do Pai, o Tetragrama Sagrado YHWH, conste desses fragmentos escritos em grego. O Novo Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento (volume 2, página 512, em inglês) diz: "Descobertas textuais recentes lançam dúvida sobre a idéia de que os compiladores da Septuaginta traduziram o Tetragrama YHWH por Kyrios. Os mais antigos manuscritos da Septuaginta (fragmentos), agora disponíveis, trazem o Tetragrama escrito em caracteres hebraicos no texto grego. Este costume foi continuado por posteriores tradutores judaicos do Antigo Testamento nos primeiros séculos da era atual.
Compreendemos, assim, que quando o Messias e Seus discípulos liam as escrituras em hebraico ou em grego, nelas encontravam o Nome Eterno do Pai em forma do Tetragrama.
De igual modo, o Nome do Filho, YAOHUSHUA, quando escrito por ManYAOHU em aramaico, não poderia ter sido Iesous (de onde se originou "Jesus"), pois tanto ManYAOHU como YAOHUSHUA falavam hebraico, aramaico e não grego. Assim, ManYAOHU escreveu: "Ela dará à luz um Filho, e Lhe porás o Nome "YAOHUSHUA", 


porque Ele salvará o Seu povo dos pecados dele" (ManYAOHU 1:21) (Mt).

Quem é Molkhiul YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY ?
Molkhiul YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY, do original hebraico, significa "O Rei YAOHUSHUA o Messias". Ele reafirmava constantemente Sua filiação no Pai, YAOHU UL, sendo acusado pelos fariseus de presunção e blasfêmia; e, por isso, queriam apredejá-Lo. Vejamos algumas de Suas afirmações:
"Toda autoridade Me foi dada no céu e na terra" - (ManYAOHU 28:18) (Mt).
"Eu e o Pai somos Um" - (YAOHUrránam 10:30) (Jo).
"Quem Me vê a Mim, vê o Pai" - (YAOHUrránam 14:9) (Jo).
Porém, mesmo no Antigo Testamento, YAOHUSHUA foi identificado com o Pai, sendo chamado de YAOHU. Em YaoshuaYAOHU 40:3 (Is), o profeta diz: "Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho de YAOHU; endireitai no ermo vereda a nosso ULHIM"; o que foi plenamente confirmado por ManYAOHU 3:3, por Marcos 1:3 e por Lucas 3:4. Em YarmiYAOHU 23:6 e 33:16 (Jr), YAOHUSHUA é chamado YAOHU Justiça Nossa. Também Shaul, o apóstolo, cria ser YAOHUSHUA o seu Altíssimo e Soberano Governador: "Se com a tua boca confessares a YAOHUSHUA como ODMORUL (Governador), e em teu coração creres que YAOHU O ressuscitou dentre os mortos serás salvo. Porque todo aquele que invocar o Nome YAOHU será salvo". (Romanos 10:9,13 conforme YaoUl 2:32) (Joel).
YAOHU UL o exaltou sobremaneira e lhe deu o Nome que está acima de todo nome, para que ao Nome YAOHUSHUA se dobre todo joelho, nos céus, na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY é ODMURUL, para glória de YAOHUH ABU. (Pai) (Filipenses 2:9-11)
Segundo palavras de nosso Molkhiul YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY, Sua missão era manifestar o Nome do Pai: "Manifestei o Teu Nome. Eu lhes fiz conhecer o Teu Nome e ainda O farei conhecer (YAOHUrránam 17:6,26) (Jo). O próprio Nome YAOHUSHUA manifesta o Nome do Pai, pois YAOHUSHUA significa YAOHU É SALVAÇÃO. Além disso, o Nome YAOHUSHUA não foi escolhido por homens, ao acaso, mas foi estabelecido pelo Altíssimo (YAOHUrránam 17:11 (Jo); ManYAOHU 1:21 (Mt)). Daí deriva a máxima importância e a elevada santidade do Nome do nosso Salvador e Seus títulos.

Alguns nomes e títulos que as pessoas usam para se referirem ao Messias.
Não se deve referir ao MOLKHIUL pelos nomes abaixo relacionados, pelas razões que claramente explicaremos:
A tradução do Nome imutável do MOLKHIUL, mais aceita popularmente, é baseada no idioma grego. O próprio hol-MEHUSHKHAY YAOHUSHUA nos afirmou que "A salvação vem dos Yaohudim" (judaicos), não do grego! Além disso, o Mais Sagrado Nome de nosso Criador, repetindo, não pode ser alterado de acordo com as nacionalidades e línguas do homem! Este é um costume tipicamente pagão e bárbaro na adoração de seus ídolos!
De onde saiu o engano de que o Nome de nosso Criador, e de Seu Filho, podem ser mudados de acordo com as línguas ou com os países? Qual é a base escritural desse costume, se é que há alguma? Nenhuma base, realmente nenhuma!
Certamente não foi da Bíblia que este ensinamento surgiu! Isto é do mundo! Então vamos reformar e começar a clamar pelo nosso verdadeiro e real Criador a partir de agora!
O vocábulo "Yehoshua"
Este vocábulo, erroneamente usado por muitos, é dos mais simples de se provar o erro. Ora, já estudamos anteriormente as razões malignas do Nome do Pai ter sido corrompido para "yehovah", pela concatenação dos massoréticos da palavra "adonay", proveniente do ídolo "Adonis", sobre o Tetragrama Sagrado. O vocábulo "yehoshua" nada mais é do que uma tentativa humana de conceber um nome para o Messias a partir do nome "yehovah". Para os que assim deram início a esta falsa crença, uma vez que consideravam o Nome do Pai como "yehovah", logo, consideravam o Nome de Seu Filho como "yehoshua". Quando o nome "yehovah" cai por terra, imediatamente o nome "yehoshua" cai junto.
Os vocábulos "Yashua" e "Yeshua"
Há duas razões claras que evidenciam ser estas pronúncias erradas e blásfemas para o Nome do Messias:
Vejamos a primeira:
É errado referir-se ao Molkhiul como "Yahshua" ou "Yehshua" simplesmente porque, no hebraico arcaico as palavras "az", "ayz" e "eyz" se referem a um bode. Assim, quando você diz "Yahshua" ou "Yehshua" isto tem o significado literal de "o bode que salva" em hebraico arcaico. Você pode facilmente verificar isto olhando as palavras-raízes usadas nas Escrituras Hebraicas para a palavra bode. Especialmente olhando para o ítem de concordância número 5796 do Dicionário Hebraico-Caldeu ou qualquer outra concordância confiável.
Para compreender um pouco melhor esta questão, é preciso primeiramente compreender o sentido de "cacofonia", em português. Cacofonia é a formação de uma outra palavra expúria, por junção de duas outras palavras numa frase ou expressão. Alguns exemplos disso são:
"Foi vestida a roupa nela" - Nota-se a formação da palavra expúria "panela", que nada tem a ver com o contexto da frase.
"Este leque não abana nada" - Nota-se, neste caso, a formação não só de uma palavra, mas de uma expressão expúria na frase, qual seja: "Não há bananada".
Se você foi capaz de compreender isto, então será fácil compreender que, em hebraico arcaico original, quando se diz "yehshua" ou "yahshua", o que se está dizendo com fácil percepção auditiva é "o bode salva".
Você irá também perceber em sessões subsequentes deste material de pesquisa, que a forma de soletrar não é o que importa. O ponto vital é o que nós falamos, conforme interpretado através das Escrituras e para qual espírito invisível estes sons se referem, independentemente de como se soletra. Uma vez que a palavra para bode em hebraico arcaico é "az" ou "eyz", qualquer um ainda estará se referindo a ele sejam estas palavras escritas com "ahz" ou "aaaz" ou "ace", especialmente quando orando a espíritos invisíveis. Seria o mesmo que, em português, escrevermos a palavra "faca" como "faka" ou "phaca" ou ainda "phaka". Obviamente somente a primeira escrita é a correta, porém, todas tem o mesmo som e se pedirmos uma "faka" ao garçom de um restaurante, ele certamente nos trará uma "faca", baseado no que ele realmente nos OUVIU pedir.
Lembre-se que quando duas palavras são faladas sem nenhuma diferença de posição da língua contra o palato e aos lábios, as palavras são a mesma palavra, tanto quanto nos referimos à invocação de seres espirituais invisíveis. Por exemplo, se alguém chama o espírito inimigo, satan, ele irá atender independentemente de se escrever zeytan, zheytan ou z-taan. Assim, quando você chama "yahshua" ou "yehshua", o "bode" certamente ficará agradecido de ser considerado seu redentor. Isto é o cumprimento de sua missão: enganar, e fazer o incauto considerá-lo o redentor. O impostor é, francamente, fraudulento.
Vejamos a segunda:
Os Yaohudim (judaicos) têm até os dias de hoje, o costume de suprimir uma letra dos nomes que eles, por qualquer motivo, considerem malditos. É muito comum encontrar-se escritas como "B'al" ou "B-al" em lugar de "Baal". Também, fora do aspecto religioso, para rixas pessoais, se o "Joaquim" for considerado maldito, seu nome será escrito "Joa'uim" ou "Joa-uim". Este costume popular teve sua origem na proibição escritural de que nenhum nome de ídolo deveria ser ouvido de seus lábios, o que realmente é verdadeiro, pois YAOHU UL realmente nos proibiu de sequer pronunciarmos seus nomes. Com o tempo, porém, tal costume foi generalizado, passando a ser usado para qualquer nome ou palavra que fosse, de alguma forma, considerada maldita.
Ora, os Yaohudim (judaicos), como nação, não como indivíduos, rejeitaram o Molkhiul YAOHUSHUA em Sua vinda, e, portanto, Seu Nome era, e é, considerado maldito por eles, como nação. 
A partir daí, de imediato se suprimiu a letra VAV, central, alterando-se a pronúncia para "yahshua", a partir do Nome  "yehshua", a partir do nome errôneo "yehoshua" que já analisamos anteriormente. Posteriormente, para os que não conheceram o Nome Original, mudando para "yahshua" ou "yehshua" o Nome do Messias, novas supressões foram feitas, chegando a encontrarmos o nome escrito como "Y'shua", onde também a letra "Hey" foi suprimida.
É, portanto, errôneo se referir ao genuíno Messias como "yahshua" ou "yehshua". O correto e exato Nome do Messias é: YAOHUSHUA (pronunciado IAU-RRÚ-SHU-A, com a tônica no "RRU"). O Nome "YAOHUSHUA" significa claramente "YAOHU É SALVAÇÃO"! Este exato Nome original traz, de fato, em si, o Nome do Criador, o Pai. É o verdadeiro Nome do autêntico Messias.
O vocábulo "Jesus"
A evolução do termo de uma língua para outra é a seguinte:
Yehshua (hebraico corrompido) - Iesous (Grego) - Iesus (latim) - Jesus (português)
(OBS.Note que os tradutores não usaram o nome original do salvador YAOHUSHUA para fazer a tradução, além do fato já conhecido que nomes próprios não são traduzíveis, mas apenas transliteráveis).
Poucos sabem que o vocábulo Jesus é a tradução do grego IESOUS (em latim IESUS) a partir do hebraico YEHSHUA (significa literalmente, "o bode que salva") e portanto tornando errado referir-se ao Messias por "Jesus", como as grandes massas hoje fazem.
Já vimos que o vocábulo JESUS não se deriva diretamente de YAOHUSHUA (forma original), mas da forma YEHSHUA, através do grego e do latim que tem o significado "o bode salva". A letra J inicial se explica da seguinte forma: os Yaohudim da Dispersão, empenhados em traduzir as Escrituras do hebraico para o grego (a Septuaginta), não encontraram nessa língua uma consoante correspondente no hebraico. A solução, então, foi recorrer à vogal grega iota, que corresponde ao nosso "i". Então escreveram Ieremias, começando com i, e assim, por diante, inclusive Iesous.
Mas como foi que esse "i" tornou-se "J" ?
Foi através do latim, que deu origem às línguas neolatinas, entre as quais está o português. No latim posterior à Idade Média, começou a aparecer na escrita a distinção que já existia na pronúncia entre o "i" vogal e o "i" consoante, o qual passou a ser grafado "J".
Agora, a explicação para o "S" médio em "Jesus". No vocábulo hebraico YESHUA, o grupo sh representa a consoante shin. Por não haver em grego som correspondente a essa consoante fricativa palatal (que soa como a letra "x" em "eixo"), os Yaohudim a substituíram por "sigma", também fricativa, mas linguodental (que em grego, mesmo entre vogais, soa como o nosso "s"). O ditongo grego "ou" soa "u", como em francês.
O aparecimento do "s" final no nome "Iesua" se explica pela necessidade de tornar esse nome declinável: Os Yaohudim substituíram a letra "ayin" final pela letra "sigma" (o s do grego) do caso nominativo. Nos outros casos a palavra se declina assim: Iesou (genitivo), Iesoi (dativo), Iesoun (acusativo) e Iesou (vocativo). Com isso, foram, aparentemente, resolvidos dois problemas de uma só vez: O nome ficou declinável, e o "ayin" final, que não tem equivalente em grego, foi substituído por um "sigma" (letra "s").
Outras claras considerações sobre o vocábulo "Jesus" são as que seguem abaixo:
  • Não existe letra "J" em hebraico, seja arcaico ou seja moderno. A letra "J" só apareceu no século XIV, portanto o Messias jamais poderia ter um nome que começasse ou possuísse a letra "J".
  • O Nome do Filho traz em si o Nome do Pai. As escrituras mostram isso com clareza. O nome "Jesus" absolutamente não traz em si o Nome do Pai.
  • O Nome do Filho traz em si um significado que o nome "Jesus" não traz! As Sagradas Escrituras mostram em Mat-us 1:21 o seguinte: "...ela dará à luz um Filho, e lhe porás o Nome de ....... PORQUE ELE SALVARÁ O SEU POVO DOS PECADOS DELES". O anjo que informou o Nome que o Messias deveria receber, também EXPLICOU por que Ele receberia este Nome. A explicação do Nome do Messias tem a ver com o significado de Sua obra redentora. Esta explicação e significado não se encontra de forma alguma no popular, mas falso, "Jesus". O nome "Jesus" não diz respeito à salvação alguma, nem possui significado algum que se pudesse sequer comparar com a explicação do anjo. O verdadeiro Nome do Messias, YAOHUSHUA, este sim, possui toda esta riqueza de significado.
  • As Sagradas Escrituras afirmam que "A salvação vem dos judeus". O SALVADOR foi prometido aos judeus nas Sagradas Escrituras Hebraicas, nasceria do povo judeu, nasceria em Belém de YAOHUdáh (Judá), e obviamente, teria um Nome judaico. O nome "Jesus" não é, absolutamente, de origem judaica, mas sim, greco-romana!
claro que existem varias formas usadas pela sagacidade grega-romana e cabalística pra se formarem  nomes falsos para o criador, mas em todas elas o nome é blasfêmico e ofensivo.

A verdadeira origem do falso nome "Jesus"
Já vimos, em nosso estudo, que o nome do Filho do Altíssimo é YAOHUSHUA, um Nome Sagrado e hebraico, pois YAOHUSHUA era hebreu, filho de pais Yaohudim, e as línguas que YAOHUSHUA falava era o aramaico (dialeto bem próximo do hebraico) e o próprio hebraico.
Nosso salvador Molkhiul YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY não era grego nem romano, por isso não tinha um nome nem em grego, nem em latim.
Como vimos anteriormente, o vocábulo "Jesus" não se deriva diretamente de YAOHUSHUA (o Nome verdadeiro do Filho), mas da forma "YEHSHUA", através do grego e do latim, que significa literalmente "o bode salva".
No latim primitivo, JESUS CRISTO era escrito "ZESVS CRISTVS" (o V tem som de U). Nesse nome está contido, na forma de anagrama, o nome da suprema divindade da mitologia grega ZEUS. Vejamos:
ZESVS - suprimindo-se o S central temos: Z E V S ou Z E U S
No idioma grego o nome JESUS e IESOUS que é um anagrama de duas divindades pagãs:
I E S O U S = I O + S E U S
I O era o nome de uma divindade feminina da mitologia grega, e SEUS é ZEUS, o ídolo supremo dos gregos (equivalente ao Júpiter da mitologia romana).
I E S U S = I + SEUS
I e a abreviatura de IO e SEUS é uma variação de ZEUS.
Em português, o nome JESUS é:
J E S U S = J + SEUS
J e a inicial de Júpiter (o Zeus romano), além de ser uma letra derivada do I latino; e SEUS é ZEUS.
Como podemos observar: "Jesus = Je-zeus"
Neuza Itioka comentando ainda sobre o nome Jesus entre os Umbandistas em seu livro OS DEUSES DA UMBANDA, diz: (pág 123).
"Na realidade, quando se invoca o nome de Jesus na Umbanda, invoca-se o nome de um pessoa muito diferente daquele que se revela nas páginas do Livro Sagrado. Podemos afirmar categoricamente que  existe um espírito ou demônio que se cognomina "Jesus" que se apresenta como o Cristo das páginas sagradas. Mas ele é um impostor e uma contrafação do verdadeiro. Muitos tiveram experiências com este espírito, sendo enganados, levados a aprofundar-se mais no ocultismo. Às vezes ele aparece em visões, mas não resiste ao teste de alguém que saiba provar os espíritos. É o que aconteceu com uma jovem que, ao "receber Jesus no coração", adquiriu uma doença neste órgão. A jovem era levada a manter relações sexuais com este pseudo-Jesus. Uma vez o espírito de perversidade tendo sido expulso, a jovem sarou da sua doença".
Faz-se necessário neste momento um pertinente esclarecimento sobre o fato relatado por Neuza Itioka. Pelo desconhecimento da autora quanto à identificação exclusiva de seres espirituais pelos seus nomes, concluiu ela que tal devesse se tratar de um "pseudo-Jesus", uma vez que ela desconhece ser YAOHUSHUA o Nome do único e verdadeiro Messias. Contudo, este não é um pseudo-Jesus, senão o ser espiritual que possui este nome, e que atua independentemente de ser invocado em centros de macumba, maçonaria, igrejas católicas ou igrejas evangélicas. Infelizmente a grande maioria da assim chamada "cristandade" ainda não se deu conta de que invocam e depositam toda a sua confiança num nome artificial, chamado "Jesus", que positivamente não é o do Messias das páginas das Sagradas Escrituras originais.
Também queremos acrescentar aqui as palavras do Dr. Rev. Álvaro Reis. Este, como alguns dos demais citados, não faz uma defesa da Restauração e Santificação do Nome verdadeiro de Nosso Salvador, mas nos seu escritos o Dr. Alvaro Reis nos dá uma grande contribuição para compreendermos a estratégia usada pelo inimigo para deturpar e blasfemar do Nome do Altíssimo e de Seu Filho.
"Epiphanio afirma que a prática de fazer "HÓSTIAS" principiou entre as mulheres da Arábia, no quarto século, justamente em culto idólatra tributado à virgem Maria, também chamada "Rainha do Céu". Pois bem, no culto egípcio quase toda letra e nome tem uma significação simbólica. O disco redondo tão freqüente nos emblemas sagrados, simboliza o sol. "Quando OSIRIS - o deus SOL - tomou a forma humana, nasceu não meramente a fim de oferecer sua vida como sacrifício, mas para que se tornasse vida e alimento das almas dos homens".
É admitido universalmente que "ISIS" era o tipo original da deusa "CERES". "CERES", porém, era adorada não só como a descobridora do trigo, mas era também considerada a "Mãe do Trigo". (Davis - Los Druidas Britânicos, pag 320, 540). Aí temos, pois, o trigo transubstanciado no filho da deusa "CERES", a "Senhora Rainha do Céu"!
A Virgem "CERES", era, porém, representada com "uma espiga de trigo nas mãos, que correspondia a deusa e seu filho; como no Egito, a "ISIS" e "OSIRES"; como na Índia "ISA" e "ISVRA", na Ásia, "SIBELE" e "DIONÍSIO"; em Roma "FORTUNA" e "JÚPITER", como na Grécia "IRENE" e "PLUTUS", em seus braços, e como ainda no Tibete, na China e no Japão, onde os missionários jesuítas ficaram maravilhados, vendo que a "Senhora e seu Filho", eram adoradas como na igreja papal do Vaticano. (Hislop - Las dos Babylonas, pag 33)
Mais adiante, continua o Rev. Álvaro Reis, no resultado de sua interessante pesquisa histórica:
"O "Filho de CERES", que se encarnara no trigo, criam os egípcios que era o deus "SOL": (Busen El Egito, Tomo I, pag 386, 387). Pois bem, além das circunstâncias já referidas, que tão eloqüentemente proclamam o mimetismo que a Igreja Católica Romana tem praticado do paganismo, parece que teve inconscientemente o cuidado de conservar, em sua liturgia, as evidências da origem, pagã do seu sacrifício cruento, no deus "Hóstia", feito de trigo e de forma redonda. E que mais, se em Babilônia o deus "BAR" era chamado de "TRIGO", se no Egito o deus "SOL" era representado na "HÓSTIA DE TRIGO", na Igreja Romana, em uma das suas orações da litânia, o católico se dirige a HÓSTIA e diz muito seriamente: "... Óh! Trigo dos Eleitos, tem misericórdia de nós!..."
Pois bem, ainda apresento - A marca da fábrica!!!
As Hóstias trazem a marca "I.H.S" que dizem os romanistas significar: "IESU HOMINUM SALVATORI" ou "Jesus Salvador dos Homens". Pois bem, para os pagãos egípcios esse mesmíssimo sinal ou marca de "IHS" significava: "ISIS, HORUS, SEB", isto é: "A Mãe, o Filho e o Pai dos deuses".
Vimos, assim, em três idiomas, o nome "JESUS", originado de nomes espúrios de divindades pagãs, especialmente relacionado ao nome do ídolo supremo da mitologia greco-romana, um ídolo temperamental e imoral. A operação do erro atingiu o ETERNO Nome do Altíssimo, Supremo Criador e também o Maravilhoso Nome do Seu Filho. Tudo isso aconteceu porque a "cristandade" não poderia admitir adorar a um Salvador Soberano e Criador com Nome hebraico, embora Ele seja o único Soberano e Altíssimo Criador, que escolheu vir à terra como homem e morrer em Yaoshorul, como judeu. Muitos esquecem que os patriarcas foram os pilares da nação de Yaoshorul, que os profetas todos eram Yaohudim, que o próprio YAOHUSHUA era cidadão judeu, assim como todos os seus apóstolos. Assim, nos parece claro que não se deve traduzir nomes próprios, pois corre-se o risco de incorrer em erro e adulterar o nome original.
Queremos deixar bem claro que não é nossa intençãomudar o nome do Altíssimo e Criador YAOHU UL, mas restituir-lhe a sua original glória e honra, agora que a volta do nosso Molkhiul YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY está tão próxima. Como Ele mesmo disse:
"Pai, glorifica o Teu Nome. Então veio uma voz do céu: Eu já o glorifiquei, e ainda o glorificarei" (YAOHUrránan 12:28) (Jo).
Retornando ao original
De fato, estamos retornando ao Nome real, original e sem modificações, de nosso Criador e de Seu Messias! Estamos voltando ao original e ao melhor! YAOHUSHUA é o Nome hebraico original do Messias!
Quando a Bíblia foi traduzida para o grego, é triste mas verdadeiro, o Nome de nosso Criador e de Seu Messias também foi traduzido! Para ser fiel ao original na tradução das escrituras, os tradutores deveriam zelar para que os nomes fossem transliterados, não traduzidos. Isto significa que os nomes deveriam ser transferidos som a som, sílaba a sílaba, de forma que os nomes corretos fossem conservados, especialmente os de nosso Criador e de Seu Messias. Mas, infelizmente, isto não aconteceu. Os nomes também foram traduzidos e, como efeito, adulterados, suprimidos ou substituídos!
Trocados por diferentes nomes de ídolos pagãos e até mesmo nomes blásfemos!
"YAOHUSHUA" é o Nome acima de todos os nomes. Há muito poder por trás deste Nome. Ele não podia e não devia ter sido traduzido como "Iesous", cuja palavra raiz é "zeus" e, portanto, alterando e trocando tão gravemente o ser espiritual por trás daquele Nome maravilhoso!
Lembre-se, um nome representa toda a personalidade e autoridade atribuídos à pessoa por trás dele. Alterando os nomes de seres espirituais implica na mudança das entidades representadas por estes nomes, personalidades, caráteres, papéis na vida, bem como as forças espirituais invocadas por estes nomes. E, além disso, YAOHU UL, nosso Criador, jamais autorizou tal mudança de Seu Mais Sagrado nome.
"Este é o Meu Nome eternamente, pelo qual sereichamado e lembrado de geração a geração"! (Êxodo 3:13-15).
Na verdade, diferentes nomes em diferentes línguas possuem correspondências entre eles. Por exemplo, o nome inglês "James" tem seu correspondente "Tiago" em português, "George" tem seu correspondente "Giorgio" em italiano etc. Estes são rudimentos de particularidades e tradições do homem, por conveniência, para tornar mais fácil de pronunciar, ajustados às inclinações de seus padrões de linguagem, assim tornando as Bíblias impressas mais vendáveis.
Trazendo à sua lembrança quão severo YAOHU UL é com os significados atribuídos aos nomes dados, você vai se recordar de como Ele mudou os nomes de Abraão e Jacó e de como Ele severamente proibiu que dessem outro nome a YAOHUrránam o Imersor (João Batista) que não fosse o que Ele determinou em Lucas 1:59-64. Também trocou o nome de Pedro. Por quê?
Porque um nome adequado significa muito! Representa todo o caráter, qualidades, reputação, capacidade, autoridade, atributos e a totalidade da pessoa representada por aquele nome particular! E pensar que o Nome do Messias foi determinado pelo próprio Todo-Poderoso YAOHU UL e ordenado à abençoada virgem Maoroém (Maria) através de Seu anjo! Sempre tenha em mente também que essas pessoas estão lidando com seres espirituais por trás de todos os nomes que eles utilizam em orações ou qualquer outra comunicação com o mundo espiritual.
Lembre-se, eles estão ocultos, então devemos ser específicos e cuidadosos ao identificar com quem estamos lidando e nos comunicando. Quem ou qual o espírito oculto e invisível que irá responder no mundo espiritual ao nosso redor, se justo ou perverso, dependerá unicamente dos nomes que invocarmos.
Lembre-se sempre destes fatos inquestionáveis:
  • Você não vê os seres espirituais, portanto não pode apontar com seu dedo com qual deseja falar.
  • Você não conhece a aparência visual de seres espirituais, então não pode se referir a nenhum aspecto físico como identificação.
  • Você não pode pensar que o Altíssimo YAOHU UL ou Seu Messias YAOHUSHUA "entenderão" que é com eles que você está querendo falar, se não invocar os Seus Nomes. Lembre-se que os profetas de "Baal" criam ser "Baal" o Criador Supremo Todo-Poderoso, mas não foi por isso que YAOHU UL "entendeu" que estavam falando com Ele. Não poderiam os profetas de "Baal" estarem invocando o Todo-Poderoso, só que com outro nome? YAOHU UL entendeu que não. Nada aconteceu durante toda a invocação de "Baal", por mais que estes profetas pensassem estar falando com o Todo-Poderoso.
  • Seres espirituais são invisíveis e impossíveis de se identificar a não ser pelos seus nomes.
Nome correto trará honra e glória ao Altíssimo, nomes errados são indesejáveis e notoriamente imitam os verdadeiros, para iludir a muitos. São mentirosos e ilusórios. Impostores, de fato.
Quem somos nós para mudar as declarações de YAOHU UL sem Sua autorização e sem Sua aprovação? Assim será feito, YAOHU UL, nosso verdadeiro Criador, Fonte e Rei! Qual o Seu Nome no céu? Certamente não é "Deus"! Nomes de ídolos são proibidos de serem pronunciados no céu por Suas criaturas. E, além disso, YAOHU UL certamente não espera que mencionemos nomes de ídolos com nossos lábios! (Êxodo 23.13)
Então usar nomes traduzidos será como andar na areia movediça!
Será agradável a YAOHU UL se as pessoas se ajustarem e se adaptarem ao Seu Nome, sem procurar outros meios. Ele não responde quando você O chama por outro nome, especialmente quando se refere a ídolos. Lembre-se, Ele é o Todo-Poderoso!
E mais, como você pode ter certeza que você vai contactar YAOHU UL, se você o chama por uma tradução do Seu Nome que Ele nunca autorizou, em primeiro lugar?
É como tentar contactar um amigo ligando para um número telefônico diferente! E um impostor lhe responde e lhe faz de tolo do outro lado da linha! Será primeiro de abril todo dia, de fato! Preste atenção! Você foi avisado! Não seja iludido... pelo contrário, seja sábio espiritualmente, conforme as escrituras!
Lembre-se, nomes originais nunca devem ser traduzidos, em vez disso devem ser TRANSLITERADOS (transferidos, copiados som por som) na tradução das Escrituras Sagradas para diferentes línguas! Os que pensam diferente dizem assim:
"Mas nós devemos alterar o Nome do Altíssimo para o nome de um ídolo popular local, para que todos possam aceitar prontamente a Bíblia. Exemplo: se as tribos da Micronésia veneram um ídolo local que eles chamam de BEL, então será mais fácil usar este nome para o Criador na tradução das escrituras para sua língua nativa. Como mais eles poderiam receber a Palavra se eles não concordam, antes de tudo, que o seu espírito-ídolo é incorreto? Então, o primeiro versículo da Bíblia traduzida ficaria: "No princípio, BEL criou os céus e a terra"!
Chocante! Ou se, em outro lugar, o referido ídolo nativo se chamasse "Jesus", então as palavras da Bíblia teriam que ser alteradas e traduzidas assim: "Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida". Você deve estar tão chocado quanto antes! Por que não? Porque trocar o Nome para "BEL" ou "BAAL" ou "SATURNO" ou "JÚPITER" ou "OLORUM" seria menos chocante do que trocá-lo por "Jesus"? Simplesmente porque você já está acostumado há muitos anos no engano de que este nome é santo, puro e verdadeiro? Se fosse uma questão de hábito de muitos anos, então as boas novas deveriam ser pregadas no Japão afirmando que "Buda" é o nome do Salvador, e não "Jesus". Simplesmente absurdo, não? Tão absurdo quanto insistir em invocar "Jesus" tendo o conhecimento de que o verdadeiro Messias se chama YAOHUSHUA e não atende por NENHUM OUTRO NOME que não este. "Porque não há salvação em nenhum outro, pois debaixo dos céus nenhum outro nome nos foi dado pelo qual importa que sejamos salvos" (Atos 4:12).
Porque temos ouvido isto por tanto tempo que nos acostumamos com isto, então não questionamos mais se o que ouvimos é verdade ou não!
Uma mentira freqüentemente repetida será aceita por humanos pouco racionais depois de algum tempo de contínua repetição, e depois de muito tempo, vão defendê-la como sendo verdade! E darão suas vidas por essa mentira! De fato muitas pessoas são destruídas por falta de conhecimento.
Apesar da escrita ser diferente, o nome dos ídolos ainda são chamados, ocultos por trás de diferentes escritas, mas produzindo os mesmos fonemas e sons. Isto é o que a expressão "mal oculto" significa: o mal que está oculto, imperceptível para os imprudentes, embora presente e atuante sobre os que o chamam. Você daria ao seu filho o nome de "zhatan"? Por que não? Porque se assemelha a "satan"! Mas com uma escrita diferente. E nem por isso você aceitaria a proposta. A resposta é óbvia. Claro? De fato! Então por que muitas pessoas ignorantemente fazem de "je-zeus" seu "baal" ou "lorde"? Meu povo é destruído por falta de conhecimento. E há uma serpente astutamente iludindo o mundo inteiro. Mas ha-satan sempre inclina seus joelhos para YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY!
Você sabia que "zeus" é o ídolo dos furacões, tornados, tempestades, ciclones e todos os fenômenos do tipo? Então é melhor parar agora de chamar por este ídolo-espírito da escuridão, iludindo o mundo inteiro com seus fingimentos e enganos. Mas Molkhiul YAOHUSHUA é a Luz da vida, e Ele veio destruir as obras do diabo. E nós agora repreendemos todos os maus espíritos associados ao culto de "zeus".
Então você deve continuar a procurar mais profundamente, para saber as verdades honestas, ocultas por trás destas traduções, chegando às raízes destas palavras em hebraico arcaico, significados e intenções originais! Mesmo os animais selvagens procuram por suas origens, seus pais e fontes e certamente você é mais sábio que os animais. Então uma razão para ser salvo na terra é pesquisar, procurar e inquirir seu Criador, Rei e Fonte de Vida! Apenas senso comum é razão suficiente para fazer isto. E você tem muitos anos para terminar sua missão de voltar ao seu Criador. Quanto antes você o fizer, melhor será sua vida na terra!
A verdade é tão preciosa que deve ser cercada por guarda-costas contra a mentira! Porque apenas a verdade liberta as pessoas! Das maldições do inimigo.
YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY é o autêntico Caminho, Verdade e Vida!
Não "je-zeus" dos cultos primitivos mitológicos gregos.
O mesmo acontece com outros nomes tão idolatrados, como "Shem" (da deusa "Shemiramis", mulher de Tammuz, venerado nas religiões primitivas assírio-babilônicas) "Adonai" (do ídolo greco-fenício "Adonis") e "ISRAEL" (que faz menção a três ídolos: "Ish", "Rá" e "EL"). Nós não desejamos ofender ninguém; apenas queremos permitir que você saiba a verdade, pelo amor em nossos corações por você!
Antes a verdade, que freqüentemente nos machuca, do que mentiras, cobertas de açúcar! Golpes de um amigo são melhores do que beijos de um inimigo... assim dizem os Mahush’lei (Prov.) da Bíblia. O culto a Shem é o culto ao sol dos dias atuais! Enquanto o culto a "Adonai" é, na verdade, o culto ao "velho dragão".
Certamente você virá a entender agora onde o povo hebreu saiu da linha que os levou a muitos acontecimentos infelizes em sua história, sendo a nação onde YAOHU UL, o Guardião de Yaoshorul, parecia não proteger.
Mas YAOHU UL sabe o que se passa e permitiu que isto acontecesse, como forma de castigo, para fazer com que os Yaohudim retornassem a Ele, YAOHU UL, e realmente reconhecessem que Ele, e não "Shem" ou "Adonai", é o Guardião de Yaoshorul (nome poético do povo Yaohudi).
A verdade é a verdade e será melhor para nós recebê-la; ao mudarmos, será melhor para nós e para o Altíssimo!
Quem disse que mudar é difícil? Tudo fica fácil uma vez que decidimos mudar! Vamos optar pela verdade, ou não?
Então chame por YAOHU UL agora e peça perdão por tais idolatrias, apesar de não-intencionais. Pecado é pecado! Ignorância diante de Suas Palavras não justificam.
"Meu povo é destruído por falta de conhecimento" (Oshua 4:6) (Oseias).
"Qualquer um que desobedeça alguma lei de YAOHU UL, mesmo sem o saber, será culpado assim mesmo"! (Levítico 5:17).
"Culpado" é aquele que merece ser punido ou penalizado!
"O que encobre as suas transgressões, nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia" (Mahush’lei 28:13) (Pv).
"Se confessarmos nossos pecados, Ele é fiel e justo, para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça" (I YAOHUrránan 1:9) (1 Jo).
"Vinde então e argui-me, ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve, ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã" (YaoshuaYAOHU 1:18) (Is).
Então vamos nos arrepender! No arrependimento está nossa salvação!
Vamos parar de orar, adorar e venerar a "Shem", "Adonai" e "je-zeus" porque YAOHU UL repudia todo tipo de prática de idolatria, independente de quem o faz, Yaohudi ou gentio.
Mas há milhões fazendo isto! Números podem transformar mentiras em verdades? Lembre-se, largo é o caminho que leva à destruição e muitos, repetindo, muitos vão por ele, mas estreito é o caminho que leva à vida, e poucos são os que o encontram!
POUCOS, POUCOS, POUCOS! Lembre-se sempre!
Mas muitas almas foram ganhas desta forma, você pode dizer. Talvez sim. Mas almas ganhas para quem? Para bel, adonis, zeus e outros ídolos! É tudo um exercício inútil, uma grande destruição, exceto, é claro, que você se arrependa e diga a todos que a real Pessoa por trás das Escrituras Sagradas é YAOHU, o Sopro genuíno por trás de tudo, o Todo-Poderoso, e que YAOHUSHUA é o autêntico, original e único Messias verdadeiro!
Agora perceba quão engenhosa era a linha de razão que os antigos escribas seguiram, para provar o que foi escrito por eles, jogando fora, de fato, a chave da sabedoria. Eles apagaram e mudaram a Pessoa original por trás do livro e atribuíram a autoria do livro inteiro a ídolos mas não ao Altíssimo de Yaoshorul: YAOHU UL! É similar à atual pirataria de bens de consumo ou mesmo à pirataria de software, o que é realmente plágio da pior espécie.
Veja o que acontece quando as pessoas ajustam a Bíblia às extravagâncias e caprichos dos homens apenas para torná-la vendável ou plausível. Os fins nunca justificam os meios! Por isso nos arrependamos e de agora em diante, vamos sempre reconhecer a genuína Fonte Primária de Vida, a autêntica Pessoa por trás dos livros da Bíblia: YAOHU UL de Yaoshorul!
Assumindo, sem admitir, que as traduções nominais de nosso Criador e de Seu Messias fossem permitidas, então o Nome de "YAOHUSHUA" deveria ter sido traduzido para "JOSUÉ", e não "Jesus". Observe atentamente que há três pessoas nas escrituras cujo nome é YAOHUSHUA. A primeira é o sucessor de Mehushua cujo nome chegou até os dias atuais como Josué. A segunda é o sumo-sacerdote mencionado no livro de ZocharYAOHU (Zc), cujo nome também chegou até os nossos dias como Josué. Fica clara a corrupção dos tradutores quando o terceiro YAOHUSHUA, justamente o Messias, o Filho de YAOHU UL, chegou até os nossos dias como "Jesus" e não como "Josué", como aconteceu com os dois anteriores. Três nomes originais, idênticos, foram alterados para nomes falsos com um critério bem incoerente...
"Ouve pois Yaohushua, sumo sacerdote, tu e os teus companheiros que se assentam diante de ti, porque são homens portentosos. Não vê? Yaohushua representa Meu Servo, O RENOVO, o qual farei vir"! (ZocharYAOHU 3:8) (Zc).
"YAOHU UL TZAVULYAO diz: Yaohushua, você representa o Homem cujo nome é RENOVO: Ele brotará do seu lugar, e edificará o templo de YAOHU UL. A Ele pertence o título real. Ele governará como Rei e Sacerdote com perfeita harmonia entre ambos". (ZocharYAOHU 6:12-13) (Zc).
Estas palavras são do Altíssimo: YAOHU UL GAVOHA! O Mais Alto.
Mais ainda, aceitar as técnicas humanas de tradução, fazendo delas a base de nossa adoração e eterna salvação é como construir uma casa na areia! Tão ARRISCADO!
Lembre-se, você está lidando com Aquele que fez os céus e a terra!
A mídia traduz os nomes de presidentes, soberanos e outros dignitários para outras línguas, ou transliteram? Não, eles não traduzem nomes próprios! E quanto ao Nome do Altíssimo? O Seu Sagrado  Nome nunca deveria ser traduzido, mas, em vez disso, transliterado, se quisessem mesmo transmitir a simples e pura verdade.
"Este é Meu Nome eternamente"! e "Não há nenhum outro nome"!
Então vamos adorar nosso Criador em "rukha" (espírito) e, em verdade, a YAOHU UL, que deseja este tipo de adoração. Vamos louvar, adorar, orar, venerar e glorificar Seu NOME!
"Oh, YAOHU, YAOHU Quão excelente é o Teu Nome sobre toda a terra"!
Santificado seja o Teu Nome, nosso YAOHU UL!
Em que nome está dependente toda sua vida? Se houver outro que não seja "YAOHUSHUA" você deve MUDAR agora!
Porque, "não há nenhum outro nome sob os céus, dado aos homens, pelo qual importa que sejamos salvos" somente YAOHUSHUA (Atos 4:12).
Nenhum outro nome! Nenhum outro nome! Nenhum outro nome!
Toda autoridade nos céus e na terra está por trás deste Nome! Nenhuma tradução deste mais Venerável Nome foi autorizada pelo Sagrado de Yaoshorul, mesmo por razões de conveniência ou vendabilidade da Bíblia publicada. Toda criatura deve aprender a chamar por seu Criador. O Nome de nosso Criador não pode ser ajustado aos caprichos de Suas meras criaturas!
YAOHU UL é o Criador, nós somos Suas criaturas. Não vamos criar outros falsos criadores!
Mudar do original para algum outro nome traduzido é mudar do Mais Poderoso Nome para o vulgar!
MOLKHIUL YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY é o Unigênito Filho de nosso Criador, o Santo de Yaoshorul. Mahush’lei 30:4 (Pv), da Bíblia, diz que Ele tem um Filho! "YAOHUSHUA" é o Seu FILHO! Vamos dar a Ele a honra deste Nome.
Desde milhares de anos atrás, tem sido hábito e tradição de tribos bárbaras pagãs adorar e servir a pedaços de imagens ou ídolos sob diferentes títulos e nomes, geralmente variando de lugar para lugar. Até hoje, você pode ver costumes pagãos sendo feitos pelos que não crêem no verdadeiro Sagrado de Yaoshorul.
A imagem da mãe-e-filho é invocada e adorada sob seus vários nomes e títulos em diferentes países, e até cidades, no mundo bárbaro e pagão. Tipicamente primitivos. Trabalho da escuridão, para ser franco.
Não façamos como os pagãos! Não se contente com os caminhos e tradições deste mundo, porque "satanás¨ é o, assim chamado, ‘deus’ deste mundo! (II Corintios 4:4).
"Por que transgredis vós também o mandamento de YAOHU pela vossa tradição"? (ManYAOHU 15:3) (Mt).
"Pois que este povo se aproxima de Mim, e com a sua boca, e com os lábios Me honra, mas o seu coração se afasta para longe de Mim e o seu temor para coMigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído; eis que continuarei a fazer uma obra maravilhosa no meio deste povo, porque a sabedoria dos seus sábios perecerá, e o entendimento dos seus prudentes se esconderá" (YaoshuaYAOHU 29:13-14) (Is).
Não vamos pôr as Palavras de YAOHU UL fora de efeito por causa de tradições e práticas dos homens! Isto é detestável sob os olhos de YAOHU UL!
MOLKHIUL YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY é o Nome original! 

Sim, mas YAOHU UL não olha os corações das pessoas ?
De fato, verdadeiramente olha! E esta é a razão pela qual Ele está se fazendo conhecido a você neste exato momento, porque Ele pode ver sua sinceridade no desejo de realmente conseguir conhecê-lO, o Qual é verdadeiro e fiel, seu Criador. E Ele espera que você O conheça pelo Nome e chame-O pelo Nome, e adore-O pelo Seu Nome.
Em muito desagrada a YAOHU UL ter outros criadores fictícios, falsos ou ídolos diante dEle !
Vamos supor que em vez de "Jeová" o nome que se tornou popular em substituição ao Nome real, por troca, foi, por exemplo, "saturno". Então multidões comecariam a orar e a obter respostas também, invocando este estranho nome. Isto significa que o Nome real do nosso Criador é saturno? Saturno agora se tornou nosso verdadeiro Criador só porque milhões têm aceitado assim por costume, hábito ou tradição?
Verdade é Verdade e não há o que a substitua, sem importar o que aparentemente pareça alterá-la. E sobretudo, lembre-se sempre de II Tessalonicenses 2:10 quando diz: "...porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos". As Sagradas Escrituras nos mostram com tanta clareza que aqueles que amam a verdade, lhes é dada a verdade. Se alguém não ama a verdade, a verdade se aparta dela.
Molkhiul YAOHUSHUA nos previniu que devemos estar em guarda nestes últimos dias, porque ha-satan tentará enganar até mesmo os eleitos! Então, investigue sempre!
"Mas YAOHU UL não olha para o coração?" Agora a pergunta soa tola, não soa? Assim, não seja uma das vítimas do engano, seja realmente sábio e aberto para a Verdade!
Se o Seu Nome não fosse tão vital para nossa salvação, não haveria razão de revelá-lo a nós pelas Sagradas Escrituras. Ou, se nós realmente não precisamos conhecê-lo para nossa salvação, porque Ele fez questão absoluta que Seu Nome fosse escrito mais de 6000 vezes no Tanakh ou Escrituras Sagradas?
Tudo que Ele teria que fazer seria olhar nos corações da raça humana e salvar aqueles cujos corações estivessem inclinados para Ele, sem precisar revelar quem Ele é e qual o Seu Nome !!!
"Ao Criador desconhecido, onde quer que esteja e quem quer que seja, por favor nos salve"! Soa muito, muito tolo, não?
Porém Ele não é desconhecido! Ele se revelou à raça humana por meio das Escrituras Sagradas e se apresentou a Si próprio pelo Seu Nome! Esta é a razão precisa pela qual o Tanakh ou Sagradas Escrituras foram dadas; como o meio pelo qual o Altíssimo YAOHU UL revelaria a Si próprio e ao Seu Ungido, Seu Messias: YAOHUSHUA !!!
Por favor, procure olhar desta maneira: como um marido reagiria se ele ouvisse freqüentemente a esposa chamando-o pelo nome do antigo amante dela, em vez de chamá-lo pelo seu próprio nome? Ela nem sequer ousaria mencionar o nome do seu antigo amante na sua presença ou onde ele pudesse ouvir, não é mesmo? Por simples respeito e lealdade a ele. Por adequado respeito a seu marido e para evitar ofendê-lo.
Supondo que ela o continuasse chamando pelo nome de seu antigo amante de tal forma que ele ficasse magoado e muito zangado e muito ciumento; então ela exclamaria: "Mas você é a pessoa a quem eu realmente estou me referindo em meu coração"! Então o marido insistiria: "porque daquilo que o coração está cheio a sua boca fala"! "Aquilo que a sua boca fala mostra quem realmente e honestamente está em seu coração, e não sou eu"! "Se sou realmente eu, porque você não me chama pelo meu nome? Eu dei o meu nome a você, não dei? Isto é porque você é minha esposa que é chamada pelo meu nome! Você usa meu nome de família, não usa?"
Da mesma forma quando lidamos com nosso YAOHU UL Yaoshorul!
"Pois o teu Criador será teu marido. YAOHU é o Seu Nome, Ele é o teu redentor, o Santo de Yaoshorul, o UL de toda a terra". (YaoshuaYAOHU 54:5) (Is).
"Pois vós não adorareis nenhum ídolo, porque YAOHU vosso UL, cujo nome é "YAOHU QAN-AO" (YAOHU Zelozo) é muito ciumento". (Êxodo 34:14)
"A boca fala do que o coração está cheio"! MOLKHIUL YAOHUSHUA disse em ManYAOHU 12:34 (Mt) "O coração de uma pessoa determina sua fala". Lembre-se disso!
Há tantos variados "senhores" e "deuses" e mesmo falsos messias sendo mascateados, pechinchados no mundo inteiro por diversas religiões, como você deve muito bem saber! Quem você reconhece como seu Criador e Fonte de Vida? E salvador? Quem? E qual o Seu Nome?
Um nome é uma necessidade absoluta e uma exigência para uma identificação adequada, segura e exata!
"YAOHU este é o Meu Nome eternamente pelo qual Eu serei chamado e lembrado de geração a geração!" (Êxodo 3:13-15).
MOLKHIUL YAOHUSHUA é a Verdade! Ele é o caminho e a Verdade e a Vida! Ninguém pode vir ao Pai exceto por meio dEle.
Não há outro Nome dado sob os céus pelo qual importa que sejamos salvos!
"YAOHUSHUA" é o Nome genuíno acima de todo nome!
Amados, não devemos nos esquecer de que um dos títulos de YAOHU UL é "Zeloso" (QAN-AO), sim Altíssimo zeloso é Ele (Êxodo 34:14); e que o Nome de YAOHUSHUA é Maravilhoso (YaoshuaYAOHU 9:6). Por enquanto, só podemos ansiar e orar pelo dia em que: "YAOHU será rei sobre a terra; naquele dia YAOHU UL será O único (echad) adorado, e o Seu Nome será O único (echad) a ser invocado". (ZocharYAOHU 14:9) (Zc)
Isso é importante para mim pessoalmente ?
Pense e considere estas palavras de YAOHU UL, o Santo de Yaoshorul:
"Não há salvação em nenhum outro, porque debaixo do céu nenhum outro nome nos foi dado pelo qual importa que sejamos salvos!" (Atos 4:12).
"Arrependimento e perdão dos pecados serão pregados em Seu Nome" (Lucas 24:47).
"Pelo que também YAOHU UL O exaltou soberanamente, e Lhe deu um Nome que está acima de todo o nome" (Filipenses 2:9).
"Para que ao Nome YAOHUSHUA se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra" (Filipenses 2:10).
"Estes, porém, foram escritos para que creiais que YAOHUSHUA é o Messias, o Filho de ULHIM (o Todo-Poderoso) e para que, crendo, tenhais vida em Seu Nome" (YAOHUrránan 20:31) (Jo).
"E eu farei tudo que você pedir usando Meu Nome, para que o Filho possa trazer glória ao Pai" (YAOHUrránan 14:13) (Jo).
"Aquele que crer n’Ele não é condenado, mas aquele que não crer já está condenado, por não ter crido no Nome do único Filho do ULHIM, YAOHUSHUA" (YAOHUrránan 3:18) (Jo).
Então seu inteiro bem-estar, aqui e até mesmo no porvir, depende totalmente do poder de salvação do Nome YAOHUSHUA. Independente de você acreditar ou não que o sol vai nascer amanhã, ele vai nascer. Da mesma forma, acredite você ou não que o seu único caminho para a glória eterna é o único caminho YAOHUSHUA é verdade porque YAOHU UL de Yaoshorul assim declarou!
O que Ele diz é real! Para que Ele diz isso, senão para ser obedecido? E YAOHU UL é a Fonte de sua respiração neste momento! YAOHU UL declarou que ninguém pode aproximar-se d’Ele a não ser por meio do único Mediador entre ULHIM e os homens: MOLKHIUL YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY.
Quem ousa desafiar Sua Lei sem ser punido? Certamente nós vamos nos aproximar de nosso Criador em Seus termos, não através do que presumimos que sejam Seus caminhos. Ele o mais maravilhoso Ser que existe!
YAOHU, o Sagrado de Yaoshorul! A mais importante Pessoa que você conhece em toda sua vida e depois dela! Tão único, tão valioso, tão grande YAOHU!
Quando você orar diariamente, clame por YAOHU UL e sempre termine sua oração usando o Nome de Molkhiul YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY, porque Ele disse que nós devemos pedir a YAOHU UL usando o Seu Nome. Nós pedimos sobre a assinatura de Molkhiul YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY! É garantia de resultados genuínos, concessões, respostas e benefícios! Não tente, acredite e faça isto agora!
Realmente, Molkhiul YAOHUSHUA é a verdade que liberta você de todas as mentiras, enganos e maldições do inimigo! Ele é a luz da vida. Ele protege você da marca da besta, o anti-messias. O inimigo veio para matar, para roubar e destruir. Molkhiul YAOHUSHUA veio para dar vida e vida em abundância!
Faça de YAOHUSHUA agora o seu Guia, Redentor, Protetor, Defensor, Provedor e Apascentador Chefe de sua alma. Pelas mãos de YAOHU UL nós confiamos você, bem como seu crescimento e caminho espiritual, agora e para sempre, a YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY, amnao!
Considerações acerca da salvação
É realmente surpreendente observar como as pessoas em geral, até mesmo as mais envolvidas com a leitura da Bíblia, tecem para si mesmas seus próprios conceitos acerca de como a salvação é obtida. Infelizmente, na grande maioria, por métodos bem diferentes do que as Sagradas Escrituras claramente ensinam. Na realidade, a salvação não é obtida como muitos preferem pensar, nem como imaginamos que seja, nem tampouco como pudéssemos desejar que fosse.
Alguns pensam que a ignorância é um método de salvação. Outros imaginam que um coração que pende para o Criador é o que basta. Mas qual é, com exatidão, a doutrina escritural de salvação?
Vejamos apenas o que as Sagradas Escrituras dizem acerca da salvação e procuremos entender, o que não é difícil:
  • "Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independente das obras da lei" - Romanos 3:28.
  • "Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com YAOHU UL por meio de nosso Molkhiul YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY" - Romanos 5:1
  • "Se, com a tua boca, confessares YAOHUSHUA como Molkhiul e, em teu coração, creres que YAOHU UL O ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para a justiça, e com a boca se confessa a respeito da salvação" - Romanos 10:9,10
  • "Porque todo aquele que invocar o Nome YAOHUSHUA será salvo" - Romanos 10:13
  • "Mas a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de YAOHU UL, a saber, aos que crêem no Seu Nome" - YAOHUrránam (Jo) 1:12
  • "E não há salvação em nenhum outro, pois debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos" - Atos 4:12
Até aqui já temos clareza suficiente, sem precisar recorrer a outras dezenas de versos das Sagradas Escrituras, de que a salvação é resultado da fé (no coração) e da confissão (com a boca) de que YAOHUSHUA é Molkhiul (Rei, Soberano). Fé no Nome YAOHUSHUA somente!!!
Porém Romanos 10 continua no verso 14 dizendo: "Como invocarão Aquele em Quem não creram? E como crerão nAquele de Quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?...".
Romanos ainda continua no verso 17 dizendo: "E assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Hol-MEHUSHKHAY".
Que conclusões simples tiramos destas palavras tão simples e diretas?
  • É preciso que notifiquemos as pessoas acerca de YAOHUSHUA.
  • É preciso que as pessoas possam ouvir acerca de YAOHUSHUA.
  • Ouvindo sobre YAOHUSHUA elas podem crer no Seu Nome (Jo 1:12).
  • Crendo no Seu Nome elas podem confessá-lO como Rei.
  • Crendo nEle e confessando Seu Nome como Rei, elas são salvas.
Não existem caminhos alternativos para a salvação, não existe nenhum outro nome dado entre os homens pelo qual importa que sejamos salvos. Suposições não salvam. Outros nomes não salvam. Ignorância não salva. Sinceridade, só, não salva. Doutrinas próprias não salvam. Ídolos não salvam, pelo contrário. Religião não salva.
Que YAOHU UL Yaoshuayao e Shuamor te abençoe e te guarde;
Que YAOHU UL Khanam faça Seu rosto brilhar sobre você e seja benevolente contigo sempre;
Que YAOHU UL Shuaoleym vire Seu rosto em tua direção e te dê paz!
Em o Nome (Shúam) de YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY, amnao!



O que o SHUAM (Nome) YAOHU e o SHUAM (Nome) YAOHUSHUA nos proporcionam...
"Porque onde estiverem dois ou três reunidos EM MEU NOME, ali estou no meio deles" - ManYAOHU 18:20
YAOHUSHUA afirma estar presente em qualquer reunião que seja feita em Seu Nome.
"Mas a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de ULHIM, a saber, AOS QUE CRÊEM NO SEU NOME" - YAOHUrránam 1:12
A fé no Nome YAOHUSHUA nos garante a adoção de filhos de YAOHU UL
"E tudo quanto pedirdes EM MEU NOME, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho" - YAOHUrránam 14:13
"...a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai EM MEU NOME, ele vo-lo conceda" - YAOHUrránam 15:16b
"Em verdade vos digo, se pedirdes alguma coisa ao Pai, Ele vo-la concederá EM MEU NOME" - YAOHUrránam 16:23b
YAOHUSHUA nos garante que atenderá tudo quanto pedirmos em Seu Nome.
"Pai santo, guarda-os EM TEU NOME" - YAOHUrránam 17:11
"YAOHU é também alto refúgio para o oprimido, refúgio nas horas de tribulação. Em Ti, pois, confiam OS QUE CONHECEM O TEU NOME, porque Tu, YAOHU, não desamparas os que Te buscam" - Tehilim (Salmos) 9:10
"Porque a Mim se apegou com amor, eu o livrarei; po-lo-ei a salvo, PORQUE CONHECE O MEU NOME"
YAOHUSHUA orou ao Pai pedindo que tivéssemos proteção em Seu Nome. Podemos ter certeza de fé que YAOHU UL atendeu e continua atendendo a esta oração, o que nos dá a total confiança de proteção em Seu Nome. Os Salmos 9 e 91 também nos asseguram a proteção, uma vez que conhecemos e invocamos o Seu Nome.
"Eu lhes fiz conhecer o TEU NOME, e ainda O farei conhecer, a fim de que o amor com que Me amaste esteja neles, e Eu neles esteja" - YAOHUrránam 17:28
De acordo com estas palavras da oração de YAOHUSHUA, o conhecimento do Nome do Pai que nos foi concedido teve o objetivo de que tivéssemos em nós o mesmo amor com o qual YAOHUSHUA foi amado pelo Pai, e que também tivéssemos a presença do próprio YAOHUSHUA em nós.
"Pela fé no Nome YAOHUSHUA, é que ESTE MESMO NOME fortaleceu a este homem que agora vedes e reconheceis; sim, a fé que vem por meio de YAOHUSHUA deu a este saúde perfeita na presença de todos vós" - Atos 3:16
"Estes sinais hão de acompanhar os que crerem; EM MEU NOME, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma cousa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados" - Marcos 16:17,18
"Dele todos os profetas dão testemunho de que, POR MEIO DE SEU NOME, todo aquele que nEle crê recebe remissão de pecados" - Atos 10:43
"Filhinhos, eu vos escrevo, porque os vossos pecados são perdoados, POR CAUSA DO SEU NOME" - 1 YAOHUrránam (1 Jo) 2:12
O uso do Nome YAOHUSHUA propicia nossa cura completa, tanto fisicamente, como mentalmente e, principalmente, espiritualmente.
"Mas a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de ULHIM, a saber, AOS QUE CRÊEM NO SEU NOME" - YAOHUrránam 1:12
"Porque não há salvação em nenhum outro, porque debaixo dos céus NÃO HÁ NENHUM OUTRO NOME dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos" - Atos 4:12
Dentre todos os benefícios que o Nome YAOHUSHUA nos proporciona, sem qualquer dúvida, o maior de todos é a salvação eterna com a adoção de filhos, a qual as escrituras afirmam não haver em nenhum outro nome.
O que o SHUAM YAOHU e o SHUAM YAOHUSHUA exigem de nós...
"Aparte-se da injustiça todo aquele que professa o NOME YAOHU" - 2 YAOHUtám (Tim) 2:19b
A prática da justiça é mandatória a todo que invoca o Nome YAOHU.
"Sereis odiados de todos POR CAUSA DO MEU NOME; aquele, porém, que perseverar até ao fim, esse será salvo" - ManYAOHU 10:22
YAOHUSHUA nos afirmou que seríamos odiados por causa do Seu Nome. É um grande desafio de vida nos dispormos a receber ódio em troca de nossa oferta de salvação e bênção. Receber ódio em troca do amor. É uma exigência fundamental a quem se decide a receber a verdade que há no Nome YAOHUSHUA.
"E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, POR CAUSA DO MEU NOME, receberá muitas vezes mais e herdará a vida eterna" - ManYAOHU 19:29
Renúncia a tudo que possuímos é outra exigência básica da fé no Nome de YAOHUSHUA. A ausência de renúncia é a maior causa de rejeição ao Nome YAOHUSHUA. Muitos não desejam perder suas posições de destaque em suas congregações, perder irmãos, mulher, amigos. Para muitos, infelizmente, este é um preço muito alto para receber o verdadeiro Nome do Messias YAOHUSHUA e a vida eterna.
"Engrandecei a YAOHU comigo, e todos, à uma, LHE EXALTEMOS O NOME" - Salmo 34:3
Todo o louvor e adoração é devido a YAOHU. A exaltação do Seu Nome é um dever para todos aqueles que O conhecem.
"Em Ti, pois, confiam os que conhecem o Teu Nome, porque Tu, YAOHU, não desamparas os que Te buscam" - Salmo 9:10.
Visto que YAOHU UL não desampara os que O buscam, é dever de todos os que conhecem o Seu Nome, confiar nEle.
"Rendei graças a YAOHU, invocai o Seu Nome, fazei conhecidos, entre os povos, os Seus feitos" - 1 Cr 16:8.
É dever de todo aquele que conhece o Nome YAOHU, fazer os Seus feitos conhecidos entre todos os povos. Divulgar o Seu Nome e o Seu poder é um dever de todos os que conhecem o Seu Nome e nEle confiam.
"Não tomarás o Nome YAOHU, teu UL, em vão, porque YAOHU não terá por inocente o que tomar o Seu Nome em vão" - Êxodo 20:7
"Santificado seja o Teu Nome" - ManYAOHU 6:9
Não existe nenhuma proibição escritural de se usar o Nome YAOHU com todo o temor e reverência, com honra e com louvor, com gratidão e com confiança. O que as Sagradas Escrituras proíbem seriamente é o uso banal, desnecessário, irreverente ou inconsequente do Seu santo Nome. O que é claramente proibido é o uso deste Supremo Nome, YAOHU, sem a devida revelação do Supremo Ser Criador por trás dele. A oração sem fé é também uma forma de uso do Nome em vão, uma vez que somente o que é pedido ou ordenado com fé irá ocorrer. Orar usando o Nome para nada suceder após a oração, pela falta de fé de quem orou, é um uso do Nome em vão. Infelizmente, quando não se obtem resposta a orações, a tendência é culpar YAOHU UL ou dizer que há algum erro nas escrituras. Muitos não percebem que é a dúvida que impede de suceder conforme oramos. YAOHUSHUA afirmou que tudo o que pedirmos com fé, receberemos. Isso é simples como Ele disse. A dúvida é uma afirmativa de que não sucederá o que pedimos.
Esteja livre de coração para o uso do Nome
Se por um lado o Nome YAOHUSHUA nos dá salvação, livramento, graça, restauração, reconciliação, glória, etc; por outro lado traz consigo um grande peso de responsabilidade de posicionamento espiritual em integridade diante dEle e dos homens.
Considere isso:
1 - Aprenda a pensar biblicamente; a Bíblia é a base de nossa orientação . Constantemente tomamos decisões com base em declarações tais como:
- outros fazem assim.
- nós sempre fizemos assim.
- é o meio mais fácil
- porque este assunto ficou intacto tantos anos?
2 - A falta em reconhecer que temos um "MODELO PARA A VIDA", e em aplicar esse modelo, tem sido a base de todos os nossos problemas.
3 - Compare seus planos com as escrituras, aplique a perspectiva bíblica em sua vida, receba alimento saudável pela Bíblia, escolhendo, estudando, decorando, visualizando, meditando nela todos os dias. Sobretudo, lembrando-se sempre de que a Bíblia que você tem em suas mãos hoje é apenas uma tradução, onde algo extremamente importante como os NOMES foi corrompido. Agora que você conhece a verdade, substitua os nomes corrompidos pelos corretos em sua leitura diária.
4 - Devemos responder e repensar nosso propósito na vida.
a - Nossos valores estão firmados no céu?
b - Vivemos com o conhecimento de que o tempo é precioso?
c - O Altíssimo está usando nossa vida para causar impacto na sociedade?
d - Estamos dando a YAOHUSHUA parte de nossa vida ou a vida inteira?
e - Pense sobrenaturalmente, pense da maneira que o Altíssimo pensa.
f - Ore sobrenaturalmente. Temos de reconhecer como YAOHU é verdadeiramente grande e o que temos no Nome do Seu Filho Molkhiul YAOHUSHUA hol-MEHUSHKHAY.
g - Planeje sobrenaturalmente. Ir além das simples realizações humanas na garantia do Nome.
h - Centralize esforços, não siga as várias direções ao mesmo tempo.
i - Segurança, conheça seu inimigo, conheça quem realmente você é no Nome.
j - Perseguição (a guerra não acabou). Permaneça firme.
Nós temos a tendência de gozar de uma vitória e depois desanimar. Precisamos de ação tenaz, constante, agressiva; não devemos esperar os contra ataques do inimigo para então agir. Nosso adversário nunca para. Sigamos o exemplo de Gideão, temos de perseguir o inimigo até derrotá-lo por completo.
Por favor, considere isto agora:
Nomes hebraicos originais e respectivos títulos:
"YAOHU", Criador, Todo-Poderoso, Pai, Altíssimo, o Sagrado e Guardião de Yaoshorul e outros.
"YAOHUSHUA",HOL-MEHUSHKHAY, Rabi, Redentor, Salvador, Rei dos reis, Príncipe da Paz, Advogado, Sumo-Sacerdote e outros.
"RUKHA-YAOHU", Confortador, Espírito da Verdade, Espírito de YAOHU, Espírito da Graça e outros.
"Portanto ide, ensinai todas as nações, imergindo-os em Nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo" (ManYAOHU 28:19) (Mt).
"Pai santo, guarda-os em Teu Nome que Me deste, para que sejam um, assim como Nós. Estando Eu com eles neste mundo, guardava-os em Teu Nome, que Me deste (YAOHUrránan 17:11-12) (Jo).
Tome nota: Para que sejam UM, assim como NÓS! Para que sejam, assim como NÓS!

a primeira besta blasfemou do nome sagrado de YÁOHU e a segunda engana os moradores da terra fazendo com que eles adorem a primeira besta enganados!tiraram as estátuas mas continuam idolatrando!!

K-hanódgaluth 13 (CORROMPIDO NA PALAVRA GREGA APOCALIPSE)
O monstro do mar(a primeira besta)

1E vi na minha visão um monstro levantando-se do mar. Tinha sete cabeças e dez chifres, e em cada um
destes uma coroa. Em cada cabeça estavam escritos nomes que eram insultos a YÁOHU UL. 2Este
monstro parecia um leopardo, mas tinha as patas como os ursos e focinho de leão. E o dragão deu-lhe o
seu próprio poder, cedeu-lhe o seu trono e grande autoridade. 3E reparei que uma das cabeças do monstro
tinha uma ferida que parecia mortal; mas afinal a ferida veio a sarar! O mundo inteiro se maravilhou com
esse milagre e se pôs a seguir esse monstro. 4Todos adoraram o dragão por ter dado ao monstro o seu
poder, assim como adoraram o próprio monstro, dizendo: "Quem poderá igualar-se a ele e lutar contra ele?"
5E foi concedido ao monstro o poder de dizer grandes injúrias contra YÁOHU UL o Criador Eterno. E pôde
assim exercer a sua influência durante quarenta e dois meses. 6Todo esse tempo sempre que abria a boca
era para dizer coisas ofensivas contra YÁOHU UL, e para desprezar o seu (Nome) Shúam, a sua morada
celestial e todos os que vivem no céu. 7Foi-lhe igualmente dado poder para combater contra o povo de
YÁOHU UL, e para o vencer mesmo, assim como autoridade sobre os povos, raças e línguas em toda a
terra. 8E todas as pessoas que pertencem a este mundo adoraram o monstro -essas cujos nomes não
estão escritos no livro da vida do Cordeiro, que foi sacrificado antes da fundação do mundo. 9Quem for
capaz de ouvir, que ouça atentamente: 
SÓ É EXISTE UM NOME PELO QUAL PODEMOS SER SALVOS!!!    

"YAOHUSHUA"











Atos 4:12













"E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos."